Quando você nasce, está predestinado a ser um indivíduo com características físicas e personalidade que será distinguível e sua marca registrada. Com certeza você conhece uma pessoa por ser calma ou esquentada, racional ou puramente emotiva, dentre outras características. Alguns solidificam a personalidade devido ao ambiente que estão inseridos, tese muito debatida ao abordar o assunto com a ótica social, que sugere, por exemplo, que os psicopatas são frios e calculistas devido a abusos na sua infância.

Com certeza o ápice da reflexão e confusões é na adolescência, quando a pessoa percebe que não haverá mais infância que a salve das responsabilidades dos anos que estão por vir.

Publicidade
Publicidade

E a nossa primeira impressão que saímos dessa fase é que teremos que afrontar o mundo do "salve-se quem puder". E ao chegar na fase adulta, a maioria das pessoas já delinearam todo o seu conjunto intelectual e personalidade que lhe trazem segurança e amadurecimento.

Mas e quando a formação do nosso caráter não se iguala às fases da vida? O mundo gira e tudo é inconstante, e se você não se adequa, ele te engole. Um exemplo puramente tosco mas real é ao casarmos. Na vida de solteiro, temos a liberdade sentimental ou sexual das alternativas e aventuras. Mas ao entrar no casamento e jurar a Deus e todos os presentes que vai amar e respeitar o parceiro, você vê um filme na sua cabeça e aquela pessoa que você tinha antes do matrimônio deve ser suprimida. Outras situações também merecem mudanças profundas - ou não, dependendo da força daquele traço na sua personalidade - ou sucessivo refreamento: Ao ingressar em um emprego e conviver harmonicamente com pessoas que talvez não o agradem; o nascimento de um filho que exige cuidados e responsabilidade quase que eterna, entre outros.

Publicidade

Mas apesar dos desafios da vida, tem pessoas que batem no peito e falam: NÃO VOU MUDAR, NASCI ASSIM ou então VOCÊ ME CONHECEU ASSIM. São completamente difíceis de lidar, devido à incompatibilidade de gênio com outras. Essas pessoas, infelizmente, tendem em uma maior proporção a se fadar ao fracasso, sentir mágoas e solidão e necessitam de constantes treinamentos para abrir mão de traços desfavoráveis para viver em sociedade.

Se você é assim, sabe que tem que mudar. Eu sei, sair da zona de conforto dá medo, explorar o incógnito, mas é nesse processo da vida que você alcança o amadurecimento e segurança. Você saberá o que deve relevar e mudar, pois as pessoas ao seu redor estão sempre mandando mensagens subliminares do que as incomoda. Não precisa agir de forma aleivosa, mas ter um reconhecimento de suas falhas para com os entes queridos é um grande passo e uma demonstração significativa de humildade. Com o tempo você se auto-analisará e reconhecerá você mesmo, e como o Lao Tsé diz num provérbio "Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior." #Opinião