Estados Unidos - Para a maioria da população do mundo - cerca de 80 % - ter os olhos azuis como as estrelas do cinema só pode ser obtido com o auxílio de lentes de contato coloridas. Mas hoje há um procedimento médico que pode permanentemente transformar seus olhos castanhos em belos olhos azuis. Gastando 'apenas' 5.000 dólares americanos agora qualquer pessoa pode ter acesso a uma operação que utiliza uma técnica que não foi autorizada ainda. Uma técnica que promete realizar o sonho de muitos.

O procedimento que utiliza é o laser, e foi desenvolvido pela empresa médica Stroma Medical na Califórnia, e já é utilizado em alguns países da América Central como México e Costa Rica, onde 37 pessoas já fizeram a operação.

Publicidade
Publicidade

Enquanto isso, no Brasil e nos Estados Unidos essa operação não foi ainda autorizada. Stroma Medical explica que a técnica explora o princípio de que "em cada olho marrom, há sempre um olho azul, a única diferença é uma fina camada de melanina que cobre a íris de quem tem olhos castanhos."

A companhia diz que desenvolveu um tratamento a laser que perturba a camada de pigmento, fazendo com que o corpo inicie a remoção do tecido naturalmente. Enquanto o procedimento leva em torno de 20 segundos, os olhos azuis aparecem apenas várias semanas depois.

O gerente da companhia afirmou que a empresa desejava desenvolver um procedimento que fosse mais seguro, mais barato e mais conveniente do que qualquer uma das alternativas existentes no mercado.

Azul como o céu

"Se você tirar esse pigmento, a luz pode entrar no estroma das írises - as pequenas fibras que parecem raios de bicicleta em um olho claro - e quando a luz dispersa-se reflete apenas as ondas mais curtas e que é a exatamente a onda de espectro do azul" disse o Dr.

Publicidade

Homer. Ele continua afirmando que o efeito é semelhante ao espalhamento da luz do sol no céu - a mesma razão física que faz o nosso céu aparecer azul.

Laser a baixa intensidade

Enquanto a empresa espera de obter a aprovação do governo dos Estados Unidos, o conselho médico da empresa disse que estudos preliminares mostram que a cirurgia é segura.

Até o momento, apenas 17 pacientes no México e 20 na Costa Rica foram submetidas ao tratamento. O gerente afirma: "É difícil achar uma maneira para ferir alguém com este laser, porque a energia é muito baixa - o laser trata apenas as írises, não entra na pupila e não trata qualquer parte do interior do olho onde os nervos que afetam a visão estão localizados."

A empresa está ainda procurando recursos econômicos, mas espera ter concluído ensaios clínicos dentro de alguns anos. #Moda