Todos sabem que se deve cuidar bem do animalzinho que escolhemos para nossa companhia e para acompanhar nossos filhos e crianças. Que os cuidados vão desde o banho até o passeio. Desde de vacinas e medicações até a alimentação.

Esse texto ilustra de uma maneira bem didática como dar aquele tratamento caprichado com atenção e muito carinho. Aqui estão listados tópicos essenciais para se pensar nos temas afins entre dono e seres de quatro patas. Sim, destina-se mais para #Cães e #Gatos. Porém, se houver algum tópico relativo a outro animal que não os já citados, pode ser de grande ajuda ainda assim.

Então, confira a pequena lista de bem-estar dos bichanos: #Blasting News Brasil

  • Comida e água: o mais aconselhável é a ração, porque já contém os nutrientes dos quais ele necessita. A água deve ser trocada todos os dias e o recipiente para ela deve ser limpo. Em dias mais quentes, preste atenção se faltar água;
  • Identificação: uma coleira com plaquinha é algo que ajuda caso ele fuja ou se perca. A placa deve conter o nome do peludo e um telefone para contato;
  • Passeios: os cães especialmente dispõem de muita energia e sair um pouco com eles traz o benefício de dispender energia e diminuir a ansiedade. O melhor é que o passeio seja diário, mesmo que o percurso contemple o quarteirão de sua casa;
  • Crianças: a convivência harmônica precisa de uma supervisão redobrada. Eduque as crianças sobre como interagir e brincar com os bichinhos, uma vez que eles podem rejeitar certos gestos e atacar – para poder se defender;
  • Cinto de segurança: uma dica válida para aqueles que se deslocam frequentemente com seus companheiros peludos. Vale também para viagens. Não quer um cinto? Bem, que tal uma caixa de transporte dependendo do tamanho deles?
  • Vacinas e remédios: busque um veterinário para se informar quais são as vacinas imprescindíveis que cães e gatos precisam tomar. Importante: mantenha a carteira de vacinação atualizada;
  • Atendimento médico: não basta apenas ter o animalzinho, é preciso estar consciente de que ele deve ser avaliado de vez em quando pelo veterinário de sua confiança. Evitam-se doenças pela prevenção;
  • Telas: caso você more em um apê, a instalação de telas é muito recomendável. Gatos, principalmente, mesmo que sejam bons escaladores, podem cair, sofrer fraturas e ocasionar a morte;
  • Castração: o propósito dessa prática é evitar que as fêmeas entrem no cio, um método para diminuir o desenvolvimento de tumores mamários e infecções uterinas. Para os machos, a castração diminui a agressividade e a necessidade de demarcação de território com a urina;
  • Higiene: para os cachorros, o ideal são banhos quinzenais, especialmente para aqueles que ficam em casa. No inverno, melhor levá-los ao pet shop, sob cuidados de pessoas experientes no trato. Escovar o bichano colabora para manter o pelo em ordem e tira o excedente. Para os gatos, o banho não é uma necessidade imperiosa. Com exceção para os gatos de pelos longos. A regularidade e a freqüência da higiene devem ser praticadas. Caso haja algo estranho, leve ao veterinário para uma avaliação;
  • Onde ele vai ficar? de preferência em casa, se ele puder ficar. Providencie uma caminha confortável e deixe ele à vontade, com acesso fácil a uma área (o quintal, por exemplo) para fazer as necessidades. Caso ele more no quintal, não esqueça da casinha, a qual deve estar limpa e que proporcione conforto térmico tanto no inverno quanto no verão.