Às vésperas do #Natal, o mais importante é nunca abrir mão do orçamento disponível. Afinal, ano novo e vida nova não combinam com "dívida nova". Infelizmente é nessa situação, com a economia mal das pernas e em muitos casos, o fantasma do desemprego assombrando os lares pelo país a fora, que a época mais festiva do ano se aproxima.

Mais do que nunca as recomendações de economia e de opções alternativas às tradicionais são muito bem-vindas. Para ajudar com a economia neste Natal, aqui tem algumas dicas:

Presentes para as crianças - Aqui não há como relaxar, com a grana mais curta esse Natal os pais devem resistir à insistência dos pequenos e à comoção deles pelos brinquedos mais caros.

Publicidade
Publicidade

Especialistas informam ainda que existe a oportunidade de passar um aprendizado aos menores mediante essa situação: a importância de poupar dinheiro para alcançar objetivos maiores.

Aprenda a esperar - Vale sempre lembrar que após o Natal a maioria dos produtos caem fortemente de preço. O comerciante também não está a fim de começar o ano novo com a mercadoria velha - pense nisso! Se você puder esperar para alcançar o que deseja certamente valerá muito a pena.

Lojas populares - Normalmente os chamados "comércio de rua", lojas que estão localizadas em centros de cidade e não em shoppings costumam ter preços mais atraentes. Não há porque ser diferente no Natal.

Seja fiel ao seu bolso - Aqui uma dica fundamental: não seja fiel à marcas e sim ao valor que você pode pagar pelo produto. Às vezes paga-se mais pela etiqueta do que pela qualidade de uma roupa, leve sempre isso em consideração.

Publicidade

Livrarias - Sim, livros! Uma excelente opção de presente para o Natal, que vem sendo trocado todos os anos por produtos tecnológicos. Um bom livro do tipo best seller que não seja lançamento pode ser facilmente encontrado por menos de R$ 50.

Caros leitores , são dicas simples, mas eficientes e geram economia nesta época de gastos e de incertezas. Tenham todos um excelente Natal, lembrando que o verdadeiro objetivo do mesmo é lembrarmos do nascimento de Cristo e do exemplo que ele deixou.

  #Crise #Finança