Há pesquisadores que analisam o clima organizacional e o #Comportamento e atitude dos colaboradores. Um destes pesquisadores, Travis Bradbarry, aponta cuidados que os colaboradores devem ter com relação a revelar os seus segredos para os seus colegas de #Trabalho. Muitas pessoas consideram que, em ambientes internos competitivos, a amizade fica em segundo lugar. Quando se tem que escolher entre garantir seu emprego e o emprego do colega, a decisão parece ser óbvia.

O analista citado desenvolveu junto a TalentSmart uma pesquisa que pode orientar os profissionais sobre cuidados que devem ter, com relação ao comportamento profissional com os colegas de trabalho.

Publicidade
Publicidade

O que não deve ser revelado no ambiente de trabalho

Segundo pesquisas de Travis Bradberry e da TalentSmart:

  • Se não gostar de seu emprego, não revele para ninguém. Lembre-se que a empresa não obriga você a permanecer no emprego;
  • Se considerar alguém incompetente, não revele seu pensamento para ninguém, a menos que você seja responsável por avaliar a capacidade daquela pessoa;
  • Não revele o quanto você ganha. Isto é um problema entre você e a gestão de pessoas. Não é um assunto a ser confidenciado para outras pessoas;
  • Como todo mundo você tem crenças políticas e religiosas, guarde-as para você. Seu emprego não é lugar de proselitismo;
  • Cuidado com o que faz nas redes sociais. As empresas geralmente têm analistas que usam a inteligência competitiva para descobrir para a empresa comportamentos e atitudes politicamente incorretas de seus colaboradores;
  • Se você é um conquistador, um atleta sexual, agradeça e guarde para você. Procure não exercitar esta competência. Ela não está entre as preferidas pelos gestores de pessoas;
  • Quando for chamado para alguma reunião particular com os gestores de pessoas, é de bom tom manter segredo do que foi conversado;
  • Se você tem ambições, isto é normal. Mas a divulgação destas ambições pode ir de encontro às ambições de outros colaboradores. Por isso, a revelação delas deve ser evitada. Você pode estar alertando outras pessoas e começar a perder a batalha por um cargo ou situação desejada;
  • É característica das pessoas julgarem umas as outras. Se você adota este comportamento mude. Lembre-se de Mateus, um dos escritores bíblicos, que alerta: “não julgueis para não seres julgado...” (Mateus 7.1). Acredite também que o que as pessoas fizeram no passado não indicam que ela fará o mesmo no presente. É bom evitar fazer julgamentos e, principalmente, divulgar seu pensamento a respeito do comportamento de outras pessoas;
  • Se você faz uso de substâncias entorpecentes ou mesmo bebe socialmente, procure evitar a divulgação destes fatos e, principalmente, evite comentar eventuais falhas com qualquer pessoa que seja;
  • Cuidado com o que diz e para quem diz. Evite gracinhas e piadas inconvenientes e procure sempre se manter distante de manifestações ruidosas;
  • Se tem um bom emprego em vista, não conte para ninguém. Há pessoas que não aceitam que outras tenham sucesso. Inteligência emocional e empatia não são artigos à venda e muitas pessoas não as têm em seu perfil.

"Falar é prata, calar é ouro" não é somente um provérbio a ser pronunciado, mas pode ser o comportamento mais indicado no competitivo mercado da atualidade.

Publicidade

#Comunicação