Semanas de #Moda e também mostras de #Design nos fornecem padrões criativos, multiplicados e rapidamente absorvidos por todos os profissionais dos mais diversos ramos da criação. Então, muitos produtos são projetados com aspectos semelhantes. Mas, como surgem essas tendências?

Técnicas de rastreio são capazes de prever as referências e seus respectivos signos visuais até anos antes da sua propagação no mainstream. O resultado disso, é também conhecido como efeito nuvem e faz os criadores aplicarem aos seus projetos as interferências absorvidas em massa, por isso, inclusive, há tantas discussões a respeito de plágio e cópias na indústria criativa.

Publicidade
Publicidade

As técnicas e pesquisas envolvem atividades de coleta, análise e organização das informações e existe uma profissão específica para isso: o Cool Hunting - caçador de tendências, na tradução literal - ele ajuda a detectar quais aspectos têm a tendência de serem repetidos nas mais diferentes esferas visuais.

Etapas realizadas para detectar novas referências visuais

1. Tastemaker

É o início, quando os signos despontam lentamente, sendo disseminados através de uma pessoa com muita influência ou por meio de livros, filmes e videoclipes, por exemplo.

2. Early Adopter

Quando o produto é criado e inserido no mercado com o uso das ferramentas de marketing, testes e observações do seu impacto.

3. TrendSetter

É o influenciador capaz de conseguir seguidores. Neste ponto a tendência é lançada.

4. Mainstream

Quando as referências estão totalmente espalhadas.

Publicidade

É gerado um conteúdo para os meios de comunicação e forma-se um movimento.

Algumas consultorias adotam um tipo de reunião chamada Dreamstorm para se aprofundar nos estudos e pesquisas das novas interferências visuais. Trata-se de sonhos e objetivos almejados e da formulação de possibilidades para responder a pergunta: até onde as criações visuais podem chegar?

Por fim, um exemplo - de modo superficial, para rápida compreensão - são algumas das influências despertadas através das obras e vida da pintura Frida Kahlo. Suas cores, feminismo e florais foram, no último ano, referência em desfiles de moda e videoclipes. Dessa forma, o símbolo dos anos 70 retornou para ser agregado a novos conceitos e busca pela beleza natural, rústica e repleta de significados culturais, aspectos em vigência na sociedade contemporânea. #Estilo