A mineira Zilah Rodrigues, também conhecida como a "Zizi das Coisinhas", começou a compartilhar na internet sua paixão por trabalhos manuais e artesanato. Foi assim que surgiu o blog "Dona das Coisinhas", que hoje se chama apenas "das Coisinhas". Formada em Publicidade, hoje é uma #empreendedora digital, vendendo suas "coisinhas" na web store "Toda Coisinha".

Hoje, Zilah mora no Rio de Janeiro com o esposo e a filha adolescente, tem mais de 400 mil curtidas na página do seu blog no Facebook, e transborda carinho em tudo o que ela faz. Nesta entrevista, ela conta mais sobre como começou sua paixão pelo "Do It Yourself", da loja virtual e dos seus planos para o futuro.

Publicidade
Publicidade

Quando você começou a se interessar pelo "#faça você mesmo"?

Meu interesse pelo Faça Você Mesmo como estilo de vida começou lá em 2011, quando comecei a ler blogs que falavam sobre o assunto e fui deixando que o Faça Você Mesmo aos pouquinhos fosse entrando na minha vida. Em 2012, depois de fazer muitas coisinhas e receber um retorno super positivo de amigos e familiares, lancei o blog com o objetivo de compartilhar o que já vinha aprendendo.

E foi aí que percebi que minha vida já era na verdade um grande "Faça Você Mesmo" e com o blog, só oficializei isso.

Quando e como foi que você decidiu abrir a loja virtual Toda Coisinha?

Passado um tempo que eu havia começado a escrever para o blog e a criar vários "projetinhos" de Faça Você Mesmo, senti também a necessidade de compartilhar meus achados e também tinha vontade de ter um pequeno negócio pra chamar de meu e poder trabalhar de forma mais flexível. Foi aí que surgiu a ideia da loja virtual.

A Toda Coisinha foi ao ar em Novembro de 2013 e a proposta inicial era fazer uma curadoria super cuidadosa de produtos para quem era apaixonado por Faça Você Mesmo e pela profissão que escolheu. Ao longo do tempo o negócio foi se transformando e eu me apaixonando cada vez mais pelo meu trabalho e hoje os produtos de curadoria são minoria na loja. Atualmente sou eu quem produzo o que vendo, então na Toda Coisinha você encontra peças únicas, cheias de afeto do início ao fim.

Com relação aos custos do empreendimento, foi muito difícil para você custear?

Esse processo me exigiu planejamento. Passei cerca de um ano juntando grana para abrir meu negócio e ainda fiz uma reserva para os primeiros meses após sair do emprego de carteira assinada que tinha. Depois foi muito trabalho duro para manter o ritmo e até hoje é assim.

Você tem algum projeto para o futuro com relação ao Toda Coisinha ou um projeto paralelo?

Sim! Tenho muitos sonhos e uma vontade enorme de nunca parar de aprender, de explorar sempre novas técnicas e conseguir fazer na Toda Coisinha uma misturinha bonita que reflete sempre o momento que vivo.

Nesse exato momento estou me preparando para lançar minha primeira coleção de joias. Tenho me dedicado ao estudo e prática da ourivesaria há cerca de um ano e esse sem dúvidas será um momento marcante para mim. #blogueiras