A #Moda é realmente algo muito peculiar. Desde os primórdios até hoje em dia, tudo que envolve comportamento e beleza gera polêmica. Quem se lembra das primeiras mulheres que usaram um biquíni fio dental na praia? Ou aquelas que usaram a minissaia pela primeira vez? Ou até aquelas maquiagens coloridas e brilhantes? No começo tudo foi muito criticado e tido como bizarro e polêmico. Entretanto, muitas destas coisas vieram para ficar, e ficaram, até porque gosto não se discute, já dizia o velho ditado.

Aos olhos leigos de pessoas não ligadas à moda, algumas inovações parecem bizarras e muito ousadas. Entretanto para algumas pessoas vanguardistas, o importante é estar à frente de seu tempo.

Publicidade
Publicidade

E é o que acontece com algumas mulheres que decidiram criar seu próprio estilo. A ideia agora é desenhar no próprio corpo, usando nada menos que #fita isolante, vestimentas para sair e curtir a balada. Sim, a moda agora é vestir fita isolante.

E não pense que isso foi uma ideia de três ou quatro amigas que decidiram inovar. Talvez até no início sim, mas o estilo ousado já ganhou adeptos por todo o mundo.

E a proposta de usar fita isolante como adereço ou veste não é nova. Mas até então ficava restrita aos centros de bronzeamento artificial (que usam luzes para dar a cor a pele) ou natural (aquele bocado de esteiras espalhadas na área externa das clínicas com mulheres se bronzeando). A fita até então era usada para simular um biquíni fio dental e evitar os incômodos que a pele de tecido pode causar, por exemplo, se deslocando e criando duas ou três marcas diferentes no corpo.

Publicidade

Como a fita adere a pele, não corre o risco de mudar de posição e criar surpresas na marquinha.

E esta evolução que já tem muitas adeptas no mundo tem cada dia inspirado mais gente. E as vestes realmente ficam interessantes. São desenhos abstratos e tribais, algumas em estilo 'dominatrix' que mexem com o imaginário masculino.

E tudo começou em Miami, nos Estados Unidos, quando um designer de moda, Joel Alvarez, fazia um trabalho artístico para teste, cobrindo seus corpos com fita preta, o projeto inclusive leva este nome: Black Tape Project. Em seu experimento exclusivo, Joel, queria mostrar ideias de como se vestir usando apenas as fitas pretas.

E ele conseguiu viralizar a proposta. Sua página no Facebook por exemplo, já conta com cerca de 500 mil seguidores, curtindo e compartilhando a sua inovação. No Instagram o projeto também ganhou fama, e as pessoas se mostram cada dia mais ansiosas aguardando as próximas postagens em suas redes sociais.

Além das americanas de Miami, as moradoras de Las Vegas e de Nova York, além de mulheres do Caribe e da Europa já aderiram a moda. Mesmo dentro da proposta existe vestimenta para todo gosto, desde as mais ousadas que se vestem exclusivamente com as fitas, até aquelas que só substituem a blusa ou alguma outra parte da vestimenta.

Confira algumas fotos e ideias:

#roupa