Ao longo dos anos, a nossa sociedade passou a impor algumas características que são vistas como beleza, uma série de coisas em uma lista imaginária que você precisa seguir para ser uma pessoa bela, o único problema é que esses fatores e características não estão presentes em grande parte da população do nosso país, e por isso essas pessoas se acham feias e acabam fazendo uma série de tratamentos para atingirem a beleza, ao invés de apenas aceitarem o seu corpo da forma como ele é.

Essa realidade atinge muitas pessoas, que têm seus corpos mudados pelos mais diversos fatores como, por exemplo, a ex-BBB Fani Pacheco, que divulgou imagens onde mostra que engordou mais de 15 kg após entrar em depressão pela perda da sua mãe no ano de 2016.

Publicidade
Publicidade

Ela gravou um vídeo para o seu canal do YouTube, desta sexta-feira (16), onde experimenta um biquíni antigo e acaba mostrando como o seu corpo sofreu uma grande transformação.

Neste vídeo, ela faz uma encenação de um convite para um ensaio de biquínis na praia, e mostra que quando ela vai provar os trajes de banho disponíveis, percebe que nenhuma peça existente ali era do seu tamanho, na verdade eles eram bem menores! No vídeo, ela chega a mentir dizendo que estava na academia, para passar ao seu contratante que estava em boa forma e que daria conta.

Ela também se martiriza pensando que precisaria emagrecer muito para chegar até o "peso ideal". Depois de toda sua encenação, ela revela aos seus seguidores que aqueles biquínis que ela fala serem infantis no vídeo eram seus, e que ela os utilizava há aproximadamente um ano.

Publicidade

Ela ainda mostra uma foto de seu perfil no Instagram com uma foto de como ela era antigamente, com todas as curvas antigas e com 15 kg a menos.

No encerramento do seu vídeo ela ainda diz que se com 65 kg e magra ela achava que tinha pelancas no seu corpo, o que mostra que na verdade isso era uma paranoia, e que depois de um tempo ela chegou à conclusão de que precisava de terapia, e que todos que pensam assim também precisam.

Por fim, diz que não adianta nada uma pessoa ser magra, gorda, estar em um grupo ou não, se na sua mente ela não estiver feliz consigo mesma, não se conhecer e se amar do jeito que é.

E com isso vemos que todos devem ser felizes da sua maneira, sem diferenciar alguém pela sua forma, sem desdenhar de uma pessoa pelo seu tamanho ou pelo que veste. Todos nós devemos ser felizes do nosso jeito.

Confira o vídeo feito por ela na íntegra:

#motivação #aceitação #pesocerto