A Policia Federal prendeu nessa ultima terça-feira (20), uma quadrilha de oito pessoas que fraudava empréstimos irregulares e financiamentos pela Caixa Econômica Federal, entre os envolvidos estava um gerente da Caixa, servidores públicos e empresários do ramo de construção civil.

O gerente envolvido facilitava os empréstimos e financiamentos para empresários que entregava documentos falsos. O gerente ignorava todas as normas exigidas pelo banco e aprovava os empréstimos. As quantias repassadas eram de R$ 380 mil a R$ 480 mil. Os prejuízos chegam a ser em torno de R$ 3,2 milhões para o banco.

O delegado da Operação Fidúcia, Gilson Mapurunga, diz que a quadrilha agia desde julho de 2013 a fevereiro de 2014.

Publicidade
Publicidade

A operação cumpriu três mandados de prisões preventivos e seis mandados de prisões temporários. Todos foram levados à sede da Policia Federal do Estado do Ceará.

Gilson Mapurunga, o delegado que investiga as fraudes bancárias, diz que os documentos de imóveis mostrados realmente existiam, mas não eram das pessoas que diziam ser donas, pertenciam as pessoas físicas que pediam os empréstimos. Segundo o delegado, essas pessoas sabiam o que estavam fazendo, pois elas faziam parte do esquema de fraude. Elas foram ouvidas em depoimento e confirmaram a informação.

A investigação foi realizada depois que um gerente de uma agência da Caixa, no bairro Parquelândia, em Fortaleza, ao conferir os termos de um contrato de empréstimo feito por outra gerente do trabalho, constatou fraudes nos empréstimos de crédito de imóveis.

Publicidade

Ele acionou o setor de segurança do banco que comunicou o caso a Polícia Federal, que iniciou uma investigação.

A quadrilha já está presa e vai responder na justiça por participação de crimes de estelionato, uso de documento falso, #Corrupção ativa e passiva, integrar organização criminosa e lavagem de dinheiro.                       

A Policia Federal já havia feito uma Operação Fidúcia l primeira fase, em março de 2014, que cumpriu 56 mandados de prisão. As fraudes eram empréstimos fraudulentos concedidos pela Caixa à pessoas jurídicas, que causou um prejuízo de R$ 100 milhões ao banco. #Blasting News Brasil #Casos de polícia