O carinho é uma coisa maravilhosa que cães e #Gatos nos transmitem. No sábado (14), terá início a campanha de vacinação contra raiva, para #Cães e gatos no Ceará. A Secretaria de Saúde do Estado convoca os proprietários a levarem seus animais.

Animais com, no mínimo, 3 meses de idade, podem ser vacinados. A expectativa da Secretaria é que sejam vacinados mais de 1.500.000 animais, em todos os 184 municípios do Estado. 30 dias após serem vacinados, os filhotes terão que ser vacinados novamente, dessa vez, com o reforço.

Serão mais de 2.500 locais disponíveis, e a zona rural também será atendida com mutirões e postos volantes.

Publicidade
Publicidade

A campanha vai mobilizar os Bombeiros, Polícia Militar, Ematerce (Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Ceará), Correios e mais os funcionários da própria Secretaria. Serão mais de 4.500 pessoas no total.

O Ministério da Saúde busca uma meta de 80% de animais vacinados no país. O Ceará há uma década já está conseguindo atingir esta marca e, em alguns anos, deve superar a mesma. Há dois anos, em 2013, a média de cães vacinado ficou em 94,91% e dos gatos em 83,06%. No ano passado, a média tanto dos cachorros quanto dos gatos aumentou, foram 96,80% e 96,59, respectivamente.

Com isso, foi obtido maior número de animais vacinados em todos o país (1.502.294). Já ocorreram dois casos de raiva esse ano, um foi registrado em Amontada e outro no município de Tabuleiro do Norte. Desde o ano de 2005 até 2015, tiveram 5 casos de raiva humana. 

Morcegos, cães, gatos e saguis, se lamberem, arranharem ou morderem uma pessoa, a mesma tem que procurar um centro de saúde.

Publicidade

A melhor maneira de evitar a transmissão da raiva é fazendo a precaução. Se uma pessoa ver animais nas ruas, a mesma pode contatar alguma secretaria, para que seja feita a imunização. O departamento de zoonoses deve ser acionados, caso um local esteja com morcegos.

Uma coisa muito curiosa, é que o cão que está infectado tem o comportamento diferente. Quanto a alimentação, o mesmo não come. Sem razões, começam a morder os humanos e muitas vezes seus próprios donos. O proprietário não é mais atendido e o animal fica escondido e perde a atenção. Somente a vacina pode fazer com que tanto os animais, quanto os humanos, fiquem livres da #Doença.

O centro de controle de zoonoses é o local que deve ser solicitado para os casos suspeitos. Há soro e vacina nos postos de saúde, caso alguma pessoa seja mordida por um animal. No local, os profissionais de saúde irão orientar da melhor forma. Quando a agressão for por cães ou gatos, os animais deverão ser confinados por dez dias após a agressão, para observação de sintomas da doença.