Um acidente grave registrado nas estradas do Ceará neste começo de ano, vitimou cinco pessoas de uma mesma família do estado do Paraná, incluindo duas crianças, que vinham passar férias no estado. O fato aconteceu nas primeiras horas do dia 02 de janeiro (sábado), por volta das 5h40m, no Km 276, do município de Jaguaribara.

Os envolvidos no acidente

A tragédia envolveu dois veículos: um Van, tipo Ducato,de placa KVB-6983 e um Fiat tipo Linea, de placa BDP-1357, com inscrição de Foz do Iguaçu, no Paraná. Os dois veículos bateram de frente, num trecho com curva e de faixa contínua nos dois sentidos, logo de ultrapassagem proibida.

Publicidade
Publicidade

Como o fato aconteceu

 A van havia saído do município de Marizópolis, na Paraíba e seguia para  a cidade de Limoeiro do Norte, no estado do Ceará. Nela estavam 13 pessoas de uma mesma família que vinham para visitar parentes no interior do Ceará. Em sentido contrário, do interior para a capital, o Fiat havia saído do distrito de Sítio Sabiá, zona rural de Jaguaribe e trafegava na BR-116 em direção à Fortaleza. No veículo, trafegavam duas mulheres, um homem, que conduzia o veículo e duas crianças. Eles vinham da cidade de Foz de Iguaçu, no Paraná.

A identificação dos corpos presos nas ferragens

 No acidente, duas mulheres da Van morreram e 11 pessoas ficaram feridas. Entre estes, alguns foram transferidos para atendimento no hospital de Jaguaribe e depois, foram colocadas em ambulâncias que se deslocaram do estado da Paraíba e foram levadas para os estados de Cajazeiras e Sousa, no mesmo estado.

Publicidade

Os que estavam em estado grave tiveram que ser transportados para Fortaleza.

A identificação dos ocupantes do Fiat só foi possível após a chegada do grupamento do corpo de bombeiros de Limoeiro. Os corpos estavam presos nas ferragens. Foram identificados Josias dos Santos, 38 anos e a esposa Patrícia Borges, 35; Além destes, as filhas do casal, Sahara Santos, com 17 anos; Nathaly Vitória dos Santos que tinha 7 anos de idade e a caçula, Hadassa dos Santos, com 1 ano . #Violência