Os moradores de Sobral, distante cerca de 238 Km da capital Fortaleza, acordaram nesta última terça feira, dia 8, sob o impacto de um terrível #Crime acontecido em um dos muitos bairros daquela movimentada cidade. Na manhã do mesmo dia, Antônio Erimar Doroteu Rocha, de 21 anos, foi preso em flagrante pelo assassinato de sua própria filha de apenas 1 ano e 2 meses, no interior de sua própria casa. De acordo com o delegado Vieira Júnior, o pai estava responsável por cuidar da filha, enquanto sua esposa estava internada na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, recuperando-se pelo nascimento do outro filho do casal, que é recém-nascido. 

De acordo com os levantamentos feitos pelos policiais civis da cidade, a criança teria sido morta a base de chutes, murros e pontapés, principalmente na região da nuca; e que foram desferidos pelo próprio genitor.

Publicidade
Publicidade

O crime aconteceu na própria residência da família, no bairro de Terrenos Novos.

As agressões foram feitas por volta de 24:30. A criança cujo nome era Vitória ainda tentou ser socorrida, ao ser levada para o hospital da cidade, entretanto, segundo relatos, a menina já chegou completamente sem vida ao local.  Ela apresentava várias escoriações pelo corpo todo, além de um quadro característico de múltiplas fraturas, que foram constatadas pelos médicos que estavam de plantão naquele momento. 

Após o comparecimento da polícia ao hospital, para onde a vítima foi levada, os policiais iniciaram as investigações e prenderam Antônio Erimar em flagrante, logo na manhã do crime. Ele foi abordado pelos policiais quando tentava retirar a guia cadavérica para o sepultamento do corpo da filha. Conduzido até a delegacia, o assassino acabou por confessar o crime.

Publicidade

Durante o seu depoimento, os policiais questionaram o autor do bárbaro crime sobre os reais motivos que o levaram a praticar tamanho ato de crueldade, com uma criança tão pequena e tão indefesa, além de ser sua própria filha. O autor do bárbaro crime não soube informar quais as razões que o levaram a cometer o crime.   #Violência #Casos de polícia