O corpo docente das escolas da rede pública do estado do Ceará começou suas paralisações nesta segunda-feira (25) - na última quarta-feira (20), a paralisação foi aprovada em assembleia por tempo indefinido. Os professores reivindicam o reajuste de 12,67% no salário, prometido à categoria desde o dia 1º de janeiro de 2016 e que até está data não foi cumprido, entre outros itens. O #Governo tenta resolver até junho o reajuste para a categoria.

A assembleia geral com os professores foi realizada na última quarta­-feira, 20, no Ginásio Esportivo no bairro de Parangaba. A #Greve começou depois do cumprimento do prazo legal de 72 horas depois do comunicado oficial da decisão final dos professores ao Governo do Estado.

Publicidade
Publicidade

Nesta segunda-feira, 25, Reginaldo Pinheiro, o vice-presidente do sindicato, fez uma visita à escola Jenny Gomes, em Fortaleza, para conversar com professores e alunos. Reginaldo Pinheiro fará visitas como esta, que estão marcadas para esta terça-feira, 26, e na quarta-feira, 27. Os encontros com a categoria na capital e no interior, para tratar da greve, estão previstos para esta quinta-feira, 28, em frente ao Palácio da Abolição.

A Secretaria de #Educação do Estado do Ceará (Seduc) informou que está permanentemente em diálogo com os representantes dos professores e que vai divulgar uma decisão até o dia 6 de junho. A Secretaria de Educação afirma que mostrou várias medidas a serem colocadas em pauta, que também inclui a convocação dos professores aprovados no último concurso em 2013.

O Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais do Ceará (Fuaspec) realizou nesta manhã de segunda-feira, 25, às 9h, no Palácio da Abolição, uma assembleia que decidiu pela continuação da greve dos servidores públicos do estado do Ceará.

Publicidade

Entre as reivindicações, o Fuaspec apresentou medidas técnicas nas quais é possível aumentar a arrecadação do estado sem aumentar os impostos. O Ceará apresentou um dos melhores desempenhos fiscais do Nordeste, ficando em 3º lugar. O Ceará foi o estado que mais investiu no Brasil em 2015, com R$ 2,4 bilhões.