Muitas obras de mobilidade urbana visando a melhora do transporte público e do trânsito prometidas para a Copa do Mundo do Brasil realizada em 2014 ao longo do país ainda estão inacabadas ou simplesmente se encontram em uma situação de abandono. Uma das cidades sede mais afetadas por esse descaso é Fortaleza. A capital do Ceará havia recebido uma promessa do #Governo de que dez importantes obras de infraestrutura e mobilidade urbana seriam implantadas na cidade, mas, até o momento, apenas quatro delas foram realmente concluídas.

Na realidade, apenas três obras foram entregues dentro do prazo, ou seja, antes do início do evento, que teve seu pontapé inicial no dia 12 de junho daquele ano.

Publicidade
Publicidade

Todas as obras se concentram apenas no entorno do estádio Castelão, e diz respeito a pavimentação e a implantação de corredores exclusivos para ônibus. A quarta obra finalizada, a implantação do terminal de passageiros do Porto do Mucuripe, foi entregue apenas após o fim do torneio, excedendo o orçamento inicial em R$ 97,6 milhões.

Das outras seis obras, duas delas são de extrema importância para a população local e para os turistas que visitam a bela Fortaleza. Uma delas é a reforma e a expansão do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins. De acordo com o jornal cearense O Povo, a obra seria a mais cara de todas, custando por volta de R$ 347,78 milhões. Mas as obras no canteiro teriam sido suspensas devido a baixa execução do cronograma implantado pela empreiteira responsável.

Publicidade

Tal informação teria sido dada pela Infraero.

A outra importante obra que está inacabada é a linha do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que ligaria os bairros Mucuripe e Parangaba, com 13,4 quilômetros de extensão. Informações dão conta de que as estações haviam se tornado depósito de lixo e de material de construção. 

Há exatos dois anos, no dia em que o Brasil vencia a Colômbia por 2 a 1 pelas quartas de final da Copa do Mundo, e se classificava para a fatídica semi final contra a Alemanha, Fortaleza se despedia do maior evento de futebol do planeta. A partida, realizada no Castelão, fez a torcida brasileira sair feliz do estádio. Mas, com certeza, no dia de hoje, a maior lembrança dessas pessoas é a promessa de que o investimento prometido de R$ 1,5 bilhão para a melhora de suas vidas vem se tornando um verdadeiro 7 a 1.