Mais um crime de #Abuso Sexual foi registrado nesta quarta-feira (8). O líder religioso de uma comunidade católica do bairro Meireles, em Fortaleza, foi preso pela Polícia Civil acusado de abusar sexualmente de jovens que congregavam na própria igreja do acusado. De acordo com os policiais, o homem dopava as vítimas para que elas dormissem e assim praticava os estupros.

Publicidade

Ao menos cinco #mulheres e adolescentes já compareceram no 2º Distrito Policial na Aldeota para prestar queixa contra o religioso.

Publicidade

Uma das adolescentes conta que tinha apenas 12 anos quando foi abusada sexualmente pelo homem.

O delegado Dionísio Amaral, que está à frente das investigações, afirma que, segundo os relatos das vítimas, era comum dormirem na casa do homem e da mulher. Em determinados dias, o homem ministrava medicamentos para que as jovens ficassem dopados e assim eram molestadas pelo o líder, conforme aponta a investigação.

Segundo um investigador da polícia, as vítimas tinham confiança por conta da comunidade católica e assim dormiam na residência do homem e sua esposa. "Os jovens se sentiam a vontade e muitos dormiam com roupas íntimas pois confiavam no casal como fossem seus pais, e isso facilitou os abusos", explica o oficial.

Segundo o delegado Dionísio, algumas jovens eram acordadas durante a madrugada para tomar remédios, com o disfarce que elas estavam tossindo muito. Mas as meninas retrucavam que não estavam doentes. Uma das meninas foi abusada mais de uma vez, segundo a polícia.

Publicidade

Há também relatos de duas adolescentes que foram molestadas há mais ou menos seis anos atrás, quando na época tinham 12 anos. No entanto, tudo só foi descoberto agora.

A congregação é fervorosa, por isso as vítimas tinham vergonha de denunciar. Mas em uma conversa entre elas resolveram contar tudo a polícia. As vítimas são de bairros mais distantes da comunidade.

A prisão preventiva já foi decretada para o suspeito. Além de um mandado de busca e apreensão, que os policiais executaram no local. Foram aprendidos aparelhos eletrônicos e peças íntimas, que serão periciadas em busca de provas. O acusado foi detido por estupro de vulnerável. Os policiais seguem a investigação para identificar se existem mais vítimas e se realmente o acusado cometia esses crimes. #abusar sexualmente