Este tem artigo como objetivo abordar como os desenhos animados podem influenciar na vida das crianças. Os objetos de estudo deste artigo são: a infância, o #Entretenimento, o comportamento e a violência. Os desenhos animados influem muito na vida das crianças. Segundo Patrícia Ignácio, mestre em educação, os desenhos têm poder de influenciar no comportamento das crianças, já que elas tendem a imitar seus personagens favoritos.

Patrícia ainda adverte: "Independentes das idades os desenhos podem estimular a violência." Alguns enaltecem a vaidade, o cuidado com o corpo, a competição, o consumismo.

Os melhores desenhos animados para indicar para crianças são os educativos que apresentam temas como: ética, solidariedade, preservação do meio ambiente e o diálogo.

Publicidade
Publicidade

Não é saudável uma criança ficar o tempo todo em frente de uma televisão. O tempo tem de ser dividido com outras atividades físicas e de lazer.

É muito importante de vez em quando os pais assistirem alguns desenhos juntos com as crianças. Só assim eles terão argumentos para conversar com seus filhos.

A televisão virou babá - eletrônica. Hoje as crianças passam a maior parte do dia diante deste aparelho. Não tem como proibir. O que podemos fazer é orientar e isto é feito através do diálogo.

O desenho animado tem muito a ver com o mundo das crianças. Crianças gostam de dar vida a tudo, até seres inanimados. E isto acontece também nos desenhos animados.

Os desenhos animados exercem sobre as crianças um grande fascínio, pois eles mostram-se em formas lúdicas além de serem de fácil entendimento.

Publicidade

Os desenhos animados realizam fantasias. No caso das crianças é fundamental. A ludicidade ainda é muito presente. O faz de conta está nos desenhos animados. A imaginação voa longe.

O educador deveria usar mais os desenhos animados em sua prática pedagógica. É só procurar a animação que está mais de acordo com o que quer ensinar.

Os desenhos que estão passando na televisão tem muita violência. Isto acho um ponto negativo. Mas temos que pensar também que o mundo está violento. A violência bate na porta de todos.

A única coisa que estou querendo dizer neste artigo é que pais conversem mais com seus filhos sobre as programações que assistem na TV. Orientem, discutem. Sejam mais presentes na educação de seus filhos. Não deixem a babá eletrônica fazer tudo sozinha.