Estava recordando os bons tempos de escola. Sempre havia o menino de óculos fundo de garrafa que mal enxergava a lousa, o menino mais bagunceiro da sala, aquele que era apaixonado por nós, aquele pelo qual éramos apaixonadas, o menino mais bonito da sala, a menina mais cobiçada, a gordinha, o nerd, etc, e todos aqueles rótulos que acredito, hoje em dia, estão sumindo graças à consciência de que bullying é algo que pode realmente afetar as pessoas de um modo muito negativo.

Lembrei-me da menina mais bonita que havia na sexta-série- chamava-se Elaine. Aliás, recordo-me de seu nome inteiro e só não coloco aqui por razões óbvias.

Publicidade
Publicidade

Mas A Elaine era mesmo muito bonita: cabelos negros, longos, levemente ondulados, pele morena clara, olhos negros muito expressivos, acho que uma espécie de Letícia Sabatella criança. Sempre usava roupas diferentes, maquiava-se já naquela época, usava roupas com certeza de sua mãe pois às vezes aparecia de salto e casacos de pele na escola, era rica, cheirosa, enfim, todas as meninas a invejavam e os meninos babavam literalmente por ela.

Um dia ela convidou-nos, eu e uma amiga, pobres mortais representantes da classe baixa, para ir à casa dela - uma honra imensurável -assistir a um desfile de moda. E lá fomos nós, com nossas roupinhas simplórias e cabelos ressecados - assistir ao tal desfile. No desfile havia uns petiscos finos que nunca tínhamos visto, ou , se vimos, nunca havíamos experimentado.

Publicidade

Havia muitas meninas desfilando, usando roupas provavelmente de suas mães, enfim, estava divertido porém nos sentíamos como peixes fora d'água, observando aquelas meninas sofisticadas, que pareciam possuir uma aura que as diferenciava de nós, desfilando lindamente.

Ao final do desfile, quem ganhou, quem? quem? A Elaine, é claro! Fico hoje em dia, 30 e tantos anos depois, pensando em como ela está: Ainda bonita? Executiva? Acabada? Mãe de 8 filhos? Sei lá... confesso que procurei seu nome no facebook porém não encontrei nada. Frustrante!

Quando estava no segundo grau havia o Ademir T. , menino mais cobiçado da classe. Loiro, musculoso, olhos escuros e cabelos jogados e, o melhor de tudo para a época, rebelde. Em uma palavra : I_N_A_T_I_N_G_Í_V_E_L.

Pois eu consegui ver o Ademir T. uns 14 anos depois, em um supermercado, casado, com a esposa e uma filha. Reconheci-o imediatamente. Porém já não havia nada do antigo Ademir: estava muito magro, e com muitas rugas no rosto. Absolutamente nada restou do charme do Ademir da adolescência.

Publicidade

Pois é, já houve outros casos que presenciei, de uma menina que era satirizada por ser muito alta e magra na escola e depois casou-se super bem com um homem incrível. Aliás, ela é uma pessoa maravilhosa e está linda. Parece uma modelo.

O que se deduz disso tudo é que as coisas mudam, o tempo passa, o mundo gira. Mas o que aconteceu com aquela Elaine...queria tanto saber.! Acho que todos temos a curiosidade de saber o que aconteceu com certas pessoas que fizeram parte de nossa infância, não é mesmo? #Educação