Desde a pré-história,provavelmente, o ser humano usa maquiagem. Para melhorar a aparência? Para se disfarçar? Para ambas as finalidades que acabei de citar?

No meu caso, especificamente em se tratando de Halloween, ela tem como objetivo me fazer passar por outra pessoa, ou melhor - ou pior-,para me disfarçar em alguma criatura horripilante, típica do Dia das Bruxas. Mas esse disfarce - aliás, esses disfarces, já que todo ano comemoro essa data - podem ser tão ou mais surpreendentes do que o monstro mais impressionante das noites de 31 de outubro.

Reconheço que existem muitos produtos excelentes apropriados para uma maquiagem de Halloween.

Publicidade
Publicidade

Porém, minha criatividade exacerbada e senso de improvisação beirando a loucura às vezes me levam a experimentações inusitadas. Daí, surgiram rostos de fantasmas criados com talco e água, hemorragias profundas por todo o corpo a partir de riscos de batom, tinta guache para dar à cútis aquela tonalidade típica de quem já passou dessa para melhor, lápis de olhos para cicatrizes assustadoras e sombras para olhos passadas não apenas nos olhos para o branco leite epitelial se converter em verde Frankenstein profundo. Este ano, por sinal, simpatizei-me com o mais famoso personagem de Mary Shelley e gastei quase toda a minha sombra verde para uma caracterização impactante de quem seria a esposa dele. O resultado pode ser visto na minha pitoresca imagem.

Mas... seria esse ritual de maquiagem diversão ou horror? Bem, em se tratando de tinta guache, usada em outro ano, certamente horror, pois o produto, ao secar, fez com que minha pele ficasse repuxando, além de ter sido terrível para me livrar dele, posteriormente.

Publicidade

Qualquer produto, caindo nos olhos, também é tão incômodo quanto seria dar de cara com uma criatura das trevas numa noite deserta.

Porém, fico feliz em admitir que, este ano, ao aplicar sombra verde, além de me sentir muito bem, consegui retirar tudo sem problemas, com bastante facilidade, garantindo minha diversão durante e após a caracterização. Só sentindo na própria pele, mesmo, para se ter a resposta adequada! #Moda #Entretenimento