A revista Veja é famosa por defender os seus partidos políticos doa a quem doer e é muitas vezes questionada quanto a veracidade do que foi publicado. Porém, não é só com política que a revista Veja publica matérias sem ter a certeza da veracidade do que está escrevendo. Na tentativa de chamar a atenção e vender mais, o que vale é lançar matéria e foi assim que a Veja publicou sobre o Boimate, o cruzamento de bovino com tomate. Você conhece essa história?

Entenda o caso Boimate

É comum no dia 1 de abril os veículos de comunicação da Inglaterra também brincarem com o "dia da mentira" e criarem algumas reportagens malucas, principalmente casos científicos.

Publicidade
Publicidade

Foi assim que a história do Boimate começou e a revista Veja saiu correndo para publicar. A brincadeira partiu da revista inglesa New Science, como fazia anualmente, no dia 1º de abril.

O Boimate foi lançado como a grande descoberta científica de 1983, afinal, o cruzamento de tomate com boi é algo realmente inusitado, não é? Provavelmente você está rindo, mas a revista Veja achou profundo e se interessou pelo caso.

Por isso, não pensou muito e publicou esse avanço da ciência na edição de 27 de abril de 1983 com direito a ilustração com um diagrama e entrevista dada por um biólogo. "Agora, num ousado avanço da biologia molecular, dois biólogos da Universidade de Hamburgo, na Alemanha, fundiram pela primeira vez células animais com células vegetais - as de um tomateiro com as de um boi," alertou a revista.

Publicidade

Além disso, a revista fez questão de dar detalhes sobre essa mistura inusitada: "tomateiro capaz de produzir frutos parecidos com tomates, mas dotados de uma casca mais resistente e de uma polpa muito mais nutritiva." Alertou na reportagem. Claro, depois disso, tornou-se famosa por ter caído em uma notícia totalmente falsa.

Eles tentaram avisar que era um brincadeira

O mais interessante é que a brincadeira original dava muitas pistas de que era realmente uma brincadeira. Além da própria notícia já levar a pessoa a notar que era algo falso, um dos biólogos da notícia falsa recebeu o nome de Barry McDonald para lembrar e brincar com o nome do McDonald´s, cadeias internacionais de alimentação.

A Universidade de Hamburgo foi a que levou a fama pela pesquisa, pois a reportagem resolveu brincar com a similaridade de "Hamburgo" com "hamburguer", entre outras pistas para garantir que as pessoas iriam se divertir e entender a brincadeira, menos a revista Veja.

Claro que os leitores viram o erro e, naquela época, mandaram carta com piadas sobre o engano. Porém, foi um jornal paulista que finalmente em 26 de junho do mesmo ano, resolveu publicar o "engano" da revista Veja. Em 6 de julho a revista publicou que tinha cometido um erro e alertou que "tratou-se de lastimável equívoco".

O que você achou sobre esse erro grosseiro? Será que a gente pode acreditar em tudo que se publica? Comente! #Mídia #Curiosidades #Pecuária