Uma importante artéria no trânsito de Ilhabela, no litoral norte paulista, nos meses de verão, acaba não só se tornando alternativa saudável ao congestionamento, valorizando o uso da bicicleta, mas também como ponto de encontro de muitos turistas que visitam o arquipélago. Para isso, a ciclovia Cisne Branco, ao norte da ilha, com aproximadamente seis quilômetros de extensão reúne opções de lazer, esporte, restaurantes, bares ou simplesmente descanso de frente ao mar.

Um convite para deixar o carro no hotel e seguir caminhando - o percurso segue a orla da praia do Perequê até o Centro Histórico, também chamado de Vila.

Publicidade
Publicidade

"Caminho, ando de bicicleta, e vou à noite para a Vila a pé", conta a universitária paulistana Marina Leptichi, 20, que vem para o município "sempre que pode" com amigos e familiares. "De noite a ciclovia fica mais agitada, os barzinhos ficam cheios, a iluminação de Natal da um toque especial", diz ela.

Desde 2010, quando a obra começou, a prefeitura investiu e melhorou muito a qualidade da ciclovia no trecho urbano e também na orla. Agora, já na 6ª fase, está quase pronta a passarela estaiada, no trecho da Avenida Tiradentes, na região do bolsão de embarque e desembarque das balsas. De acordo com o projeto, são 50,5 metros de extensão por 5 metros de largura, pesando cerca de 80 toneladas. A passarela foi erguida sobre o ribeirão Água Branca sem comprometer seu fluxo. A ideia é permitir a interligação da ciclovia à beira-mar, proporcionando contato direto com a #Natureza.

Publicidade

A prefeitura informou que o investimento total da obra gira em torno de R$ 7,8 milhões. Deste volume, R$ 3,4 milhões vieram de recursos provenientes do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias), órgão do Governo do Estado, e outros R$ 4,4 milhões saíram do orçamento municipal.

Logo que avista o início da ciclovia, o turista que não quer andar, pode contratar os passeios dos jipeiros, que já esperam os visitantes com informações locais, lendas e outras histórias da ilha. As agências de #Turismo operam diversos roteiros. A concorrência e a disputa para ganhar o turista são fortes, o que acaba igualando os preços das opções mais procuradas de passeios.

Em média, o passeio de jipe para Castelhanos, entre os mais procurados nessa época do ano, custa R$70 por pessoa. Mas existem opções mais baratas como curtir um passeio de caiaque ou banana boat, a partir de R$10 a hora.

Famosa no mundo todo

A fama positiva de Ilhabela como destino turístico reconhecido internacionalmente por eventos esportivos, como a Semana Internacional de Vela, que reúne os melhores velejadores do planeta em regatas oceano, somada à indicação dos amigos fez com que o casal Vivian e Davi Almeida escolhesse a cidade para passar a lua de mel.

Publicidade

"Vale muito a pena! A ilha é romântica, tem excelente gastronomia, praias lindas", elogiou o casal.

Para os artesãos Marcelo e Jane Borges, de Teresina (PI), que viaja o país vendendo artesanato, o movimento dos turistas na ciclovia impulsionou as vendas. Eles consideram Ilhabela "um lugar único". "Falta uma ciclovia destas para o sul. Os carros não respeitam o pedestre. É uma ótima ligação entre os bairros", disse Borges.