Passado o susto das chuvas do início da semana, a rotina na praia de Maresias, na Costa Sul de São Sebastião, no litoral norte paulista vai voltando ao normal. Turistas não param de chegar, mesmo sendo obrigados a utilizar como alternativa a Rodovia Mogi-Bertioga (SP-98) para chegar à praia, em razão de parte do asfalto que cedeu próximo a praia de Toque-Toque Grande, onde somente carros oficiais e veículos de passeio passam no esquema pare e siga.

Mas na praia, que assim como Ipanema no Rio, sempre inventa uma nova moda de verão continuando democrática com todos: na areia o que vale é relaxar. E, para isso, a bola - ou melhor a prancha da vez - ainda sob o efeito da vitória inédita do surfista caiçara Gabriel Medina, campeão mundial de surfe, aos 20 anos o esporte tomou conta da praia, que sempre foi considerada um dos berços do surfe de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

"Medina foi criado, começou nas ondas aqui tem todo um significado especial para nós que também gostamos do mar, das ondas", diz o comerciante René Guedes, de Americana, no interior paulista. "Trabalhamos o ano inteiro para passar alguns dias no paraíso, vale muito a pena", diz ele.

Para o surfista Alex Leco, que junto com sua esposa e em parceria com hoteleiros da região "as altas temperaturas do verão favorecem o interesse pelo surfe". "Tudo é pensado para não expor, principalmente as crianças, em situação de risco", diz, sobre a assistência e segurança oferecida aos iniciantes.

Com aproximadamente cinco quilômetros de extensão, Maresias é a praia mais badalada da Costa Sul de São Sebastião. Pela beleza natural, mar azul, e, nas décadas de 80-90, auge do life style do surfe a avenida Francisco Loup, principal via de acesso no bairro, era sede de vários bares famosos como o extinto "Bar do Meio", que era a balada dos jovens da época.

Publicidade

Há mais de 10 anos reina absoluta na noite a casa noturna Sirena.

Ilhabela

Para fazer a travessia até o arquipélago, os turistas ainda enfrentam fila, mas o tempo de espera máximo nos últimos dois dias foi de 45 minutos. A Dersa está trabalhando com toda sua frota disponibilizando cinco balsas no esquema bate e volta, ou seja, assim que atraca veículos e pedestres desembarcam outros entram o veículo já faz a travessia de volta. A travessia funciona 24 horas. #Família #Dicas