Se você não gosta do barulho feito por músicos ensaiando com seus instrumentos, terá pouca oportunidade de aproveitar o passeio pelas ruas de Olinda, Pernambuco, nessa época do ano. É porque lá o Carnaval já começou. Oficialmente as prévias têm início marcado para o domingo dia 11 de janeiro, porém, já no fim do ano que se foi, era possível encontrar grupos de maracatus e afoxés, por exemplo, esquentando os bumbos, abês, caixas e gonguês nas praças do sítio histórico da cidade, que é Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade desde o ano de 1982.

A diversidade cultural é facilmente percebida através dos múltiplos sons que podem ser ouvidos pelas ruas.

Publicidade
Publicidade

E daqui para o período de Momo, a coisa só tende a ficar mais intensa. Blocos se lançam às ruas em prévias e ensaios de seus desfiles. Alguns irão vestindo roupas 'civis', outros irão a caráter, com fantasias de carnavais passados, pois as novas serão estreadas somente na hora certa, no Carnaval que vem aí.

É nesse período pré-carnavalesco que muita gente de fora aproveita para brincar o Carnaval. Muitos, por não poderem estar aqui durante o verdadeiro Carnaval; outros, por achar que nos dias de Carnaval o movimento é tão grande que é melhor brincar agora, quando a situação é mais calma; e outros, ainda, para poderem se preparar para o período oficial. Existe uma grande parcela de turistas que aproveita a oportunidade para se integrar aos grupos. Munidos de bumbos ou outros instrumentos, os turistas se juntam aos nativos e, unidos, fazem os blocos ficarem maiores, mais bonitos e mais divertidos.

Publicidade

Não fique pensando que o Carnaval olindense é feito só por olindenses natos. É grande o número de foliões desfilantes que vêm de fora. E você pode ser um. É só vir e se unir a um desses grupos. Pode ser também como figurante, em vez de instrumentista. E haja calo nas mãos e nós pés. Prepare-se.

As orquestras de frevo estão também se preparando para a lida estafante do Carnaval. São dezenas de apresentações que elas fazem. Pequenos desfiles de blocos, apresentações em palcos, desfiles de blocos de maior grandeza. O que não falta é #Música nas ruas e ladeiras dessa cidade que tem como principal característica de Carnaval os bonecos gigantes.

Em Olinda tudo emana folia nas próximas semanas, portanto, se quer mergulhar no verdadeiro Carnaval de rua, com direito a muito suor e gente a perder de vista tomando cada centímetro do chão de pedras, oli­nde-se. Você não vai se perder, nem se arrepender.

A rede hoteleira não é das mais estruturadas, porém, os turistas têm a possibilidade de alugar casas no meio do foco da folia e comparecer com toda a família e amigos.

Publicidade

Se não der para fazer isso esse ano, organize-se para 2016, até porque o aluguel de uma casa não é tão barato, nem é tão rápido e fácil juntar 20 ou 30 pessoas para formar um grupo de habitantes-temporários.

Não se esqueça de levar as crianças, afinal o Carnaval de Olinda tem as opções para o público mirim. Boa parte dos blocos tem sua versão infantil, com prévias e festas (de rua) preparadas especialmente para os filhotes dos foliões, que aproveitam o momento em alto estilo.

De manhã, de tarde, de noite e de madrugada, o Carnaval de Olinda está sempre oferecendo chances para a folia acontecer e para o folião aproveitar a festa. Está esperando o quê?

Evoé! #Entretenimento #Turismo