A encantadora cidade de Pucón, a 789 km da capital do Chile, Santiago, nos fascina com sua #Natureza exuberante. Aos pés do vulcão Villarrica, a cidade, agitada por tantas atrações turísticas, ainda preserva um ambiente pacato, rodeada de acalorados moradores.

A única rua principal possui todo um toque rústico, reunindo restaurantes aconchegantes, diversas agências de turismo e lojas. Pucón se tornou alvo de turistas a partir de 2004 e desde então não parou de crescer, mas engana-se quem opta por fazer a #Viagem sem nenhum preparo. Primeiramente, os preços de cada atração são de apertar o bolso, mas nada que um bom planejamento não o deixe desfrutar das maravilhas.

Publicidade
Publicidade

A principal delas, com certeza, é a possibilidade de escalar os 2.874 metros do vulcão Villarrica, ainda em atividade. Em qualquer parte da cidade de Pucón é possível avistar o vulcão, o que já nos proporciona uma sensação de imponência. Mas, quando se inicia o trajeto de subida, a grandiosidade se multiplica, assim como nossa pequenice. É preciso ter um bom preparo físico e fôlego para aguentar o trajeto, que nos meses fora do inverno atinge seis horas de subida. No inverno, o teleférico na base do vulcão nos poupa de duas horas de caminhada. No entanto, o frio é o que mais atrapalha. Na primavera, o vulcão Villarrica ainda está coberto de neve, mas o sol nos aquece. Porém, conforme o percurso vai ficando mais alto e atingimos o glacial (área que possui neve eterna), a temperatura despenca para -10°C, além do vento de cortar o rosto.

Publicidade

Muitos são os desafios. Mas nada é comparável ao sentimento de escalar um vulcão em atividade, atingir o topo, ver de perto a fumaça saindo do cume e desfrutar da beleza estonteante da cidade aos seus pés.

Para compensar todo o esforço, a cidade oferece complexos de águas termais, que brotam naturalmente do vulcão, chegando a 80°C. É o caso das termas Geométricas, com 20 piscinas com as mais variadas temperaturas, contornadas com passarelas de formatos geométricos, utilizadas pelos visitantes, no meio de uma floresta. A geometria enfatiza o que é natural e separa o que foi construído.

Para quem segue a linha radical, o rafting pelo rio Trancura, formado pela água das geleiras, é imperdível. Existem dois níveis de corredeiras: o baixo Trancura, recomendado para famílias com crianças e o alto Trancura, com maior velocidade para os mais corajosos. Para aqueles que procuram apenas tranquilidade, existe a opção de fazer um tour pela cidade, conhecendo os lugares mais afastados e incríveis, como a lagoa azul e o Parque Nacional Huerquehue, além de um passeio pelo imenso lago Villarrica, conhecido como a praia de Pucón, com "areia" negra de micro pedras vulcânicas.