Tanto os mais velhos, quanto os mais jovens sabem que esta afirmativa é verdadeira. Depois de certa idade, as pessoas não têm mais o espírito de aventura. O que elas gostam quando vão fazer uma #Viagem é horários certos, acomodações confortáveis e um bom tratamento. Elas escolhem hotéis ou pousadas com três ou mais estrelas. Como são pessoas de maior posse do que as gerações mais jovens, eles não têm tanta atração pelo barulho e pelas festas, dando preferência a locais tranquilos onde o respeito aos direitos das outras pessoas tem efeito.

Já com os jovens o conforto não importa. Eles o trocam pela novidade, pelos desafios, a procura de uma namorada e aceitam dormir em aposentos onde diversas pessoas ficam empilhadas em beliches.

Publicidade
Publicidade

Andam quilômetros para irem até a praia da moda, onde outros jovens como eles curtem seu surfe, jogam frescobol na praia e aqueles que tem maiores recursos, utilizam equipamentos mais caros.

Estas condições, da forma como estão escritas refletem o senso comum. Existem pessoas mais curiosas para as quais esta situação não é suficiente. A Hipmunk, uma agencia de viagens on-line, tida como uma das grandes companhias do setor de viagens na modalidade e-commerce resolveu fazer um levantamento anual sobre viajantes e escolheu aqueles pertencentes à geração Y (nascidos entre 1980 e 1990 como revela o pesquisador Dan Tapscott). Assim o estudo recaiu sobre jovens com idades entre 18 e 34 anos. Na divulgação dos resultados a agência revelou que foram consultados 1.400 jovens.

É um número representativo, principalmente levando em conta a faixa etária.

Publicidade

Eles abrem mão do conforto:

· Para não pagarem preços mais elevados;

· Pelo apelo que as empresas startups fazem com relação à tecnologia, proposta que agora está sendo adotada por grandes empresas;

· São atraídos por produtos e serviços com design chamativo, que é como eles gostam;

· São chamados para pousadas onde irão encontrar pessoas de sua idade e nas quais o compromisso principal é com a diversão e não com o descanso;

· Procuram locais da moda, a qual seguem desde que tenham condições para tanto;

· Tem maiores oportunidades de encontrarem pessoas de sua "tribo" nos locais da moda, conectadas cujos encontros acontecem mesmo depois do final da viagem, nas redes sociais.

O resultado desta pesquisa interessa mais às grandes empresas, que tendo em conta o número de jovens que procuram os locais da moda, utilizando meios de deslocamento mais baratos, e procurando localidades mais simples e baratas, ainda assim movimentam importante valor financeiro. Aos poucos as grandes empresas se aproximam dos jovens e oferecem roteiros adequados aos resultados desta pesquisa.