O Tomorrowland Brasil também está sofrendo com a crise que assola o país e, se na primeira edição já não era possível mais encontrar ingressos pouco depois que foram colocados à venda, este ano, a situação está bem diferente, e quem quiser comprar sua entrada para um dos maiores e melhores festivais de #Música eletrônica ainda tem tempo.

Mais de 20% dos ingressos ainda encontram-se disponíveis e a expectativa é que não sejam todos vendidos para esta segunda edição do Tomorrowland Brasil.

Aqueles que desejarem curtir o evento por apenas um dia terão que desembolsar R$ 399,00 e os que quiserem aproveitar mais terão que pagar R$ 899,00 por três dias.

Publicidade
Publicidade

Maurício Soares, diretor de marketing do festival, reconhece que, por causa dos problemas econômicos enfrentados pelo país, o Tomorrowland Brasil pode não conseguir o público esperado, mas que o evento está consolidado por aqui e, de certa forma, as vendas surpreenderam, se levarmos em consideração o número de desempregados e as dificuldades que os brasileiros vêm enfrentando.

O Tomorrowland Brasil começa nesta quinta-feira de feriado, dia 21, no Parque Maeda em Itu, interior de São Paulo e termina no sábado, dia 23. Já sabendo que teria dificuldades por causa da crise, o festival resolveu investir em algumas novidades como forma de atrair mais público para sua segunda edição, por exemplo, a tecnologia "cashless" estará presente, sendo este um sistema onde as pessoas terão como carregarem suas pulseiras com o "pearls" que é a moeda que circula no evento.

Publicidade

Estas recargas são feitas nos caixas e o pagamento pode ser feito através do cartão de crédito, débito em conta ou em dinheiro mesmo.

Esta é uma forma de reduzir as filas e oferecer maior praticidade a quem for prestigiar o festival.

Cada "pearl" equivale a R$ 6,25 e é bom guardar bem este valor para saber o que gastar por lá. Para se ter uma ideia um único copo de água custa 1 pearl, ou seja, R$ 6,25.

E foi preciso cortar o número de artistas para conseguir realizar o evento este ano, pois, em 2015, foram 159 DJs e este ano serão apenas 144. Os palcos também foram reduzidos no intuito de gastar menos na montagem do evento. #Entretenimento