As autoridades portuguesas detiveram ontem, dia 14, quinze pessoas envolvidas em esquemas de #Corrupção no futebol português nos últimos dois meses. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, quatro jogadores do Oliveirense e quatro do Oriental recebiam cerca de 15 mil euros para deixarem as bolas entrarem ou então, se fosse necessário para perderem o jogo, marcarem gols na própria baliza. Graças à intensa movimentação de dinheiro, alegadamente proveniente da Malásia, a Polícia portuguesa conseguiu detetar uma rede enorme de corrupção no futebol profissional português.

Em uma altura em que o Campeonato Português está terminando, um enorme escândalo de corrupção, envolvendo times do segundo escalão, está chocando Portugal.

Publicidade
Publicidade

Além de jogadores, todos eles goleiros e zagueiros, também vários dirigentes de outros clubes, como por exemplo o Presidente do Leixões, teriam aceitado dinheiro para viciar vários jogos da segunda Liga Portuguesa.

Como as autoridades portuguesas garantiram ao jornal “Correio da Manhã”, bastou um pequeno montante, oriundo da Malásia, um país conhecido por ter vários grupos clandestinos especialistas na adulteração de resultados, de cerca de 15 mil euros, para os jogadores do Oriental e Oliveirense, ontem presos pela Polícia, marcarem gols nas suas próprias balizas, ou então similar uma enorme falha do goleiro. O objetivo era que esses mesmos grupos, que acabavam pagando aos jogadores, caso eles conseguissem fazer o que eles pretendiam, conseguissem ganhar muito dinheiro com várias apostas durante essas partidas, que tinham sempre resultados inesperados.

Essa operação de corrupção no futebol português, chamada de “Jogo Duplo”, é uma das maiores da história do futebol em Portugal e que promete limpar completamente todos os jogadores que decidam se vender a troco de alguns milhares de euros.

Publicidade

Nas redes sociais, a maioria dos portugueses garante que essa é apenas a primeira página do que parece ser um negócio bem lucrativo para vários times profissionais, alguns deles até da Primeira divisão portuguesa. Para já, as investigações e os interrogatórios continuam, sendo que as autoridades pretendem perceber o mais rapidamente possível todo o esquema de corrupção que viciou dezenas de jogos nos últimos meses em Portugal. #Justiça #Investigação Criminal