Para um viajante, ficar sem uma trip é o pior que pode acontecer. A crise foi um balde de água fria para quem gosta de colocar a mochila nas costas e desbravar o mundo. Existem algumas opções baratas para quem deseja seguir viajando, apesar da crise que abala o Brasil atualmente. Ásia, Europa e América Central são ótimas opções para locais baratos, belos e recheados de muita história e cultura.

Confira 4 países para conhecer sem gastar muito dinheiro durante a viagem:

Egito: a beleza do mistério

A lista começa com um país magnífico. Cheio de mistérios, uma cultura sem igual e estruturas que vão deixar o viajante de queixo caído.

Publicidade
Publicidade

Esfinges, o Planalto de Gizé, o Vale dos Reis, o Templo de Luxor e muito mais. É um país que todo mundo deve conhecer. O legado egípcio reflete até hoje na sociedade pós-moderna, sendo a visita uma forma de autoconhecimento completo para o visitante. Contando o transporte – que é muito barato no Egito, comida, estadia e taxas de visita, o mochileiro poderá gastar em torno dos US$ 35 a US$ 40 dólares por dia com tudo incluso, por pessoa. Definitivamente um dos locais mais baratos do mundo.

Índia: vasta cultura e boas energias

A energia absorvida da Índia se paga com o pequeno gasto diário. Com apenas US$ 40 dólares por dia, incluindo estadia, transporte e alimentação, o viajante poderá conhecer uma cultura única no mundo, reproduzida por uma superpopulação. Com quase 10 milhões de visitas anuais, a Índia chega a ser um país 70% mais barato do que os Estados Unidos – um dos destinos favoritos de viajantes.

Publicidade

A cultura, e a excelente culinária, é um atrativo excelente para o gigante país da Ásia Meridional.

Polônia: o barato europeu

É possível viajar para a Europa com pouco dinheiro e para um lugar incrível. Por US$ 45 dólares diários por pessoa, é possível conhecer esse berço histórico europeu. As refeições e as cervejas artesanais são os principais pontos positivos do país que é pouco explorado pelos viajantes que passam pelo Velho Continente. As montanhas, a paisagem e o baixo custo são os principais atrativos de um país que ainda possui marcas do período que compreendeu a Segunda Guerra Mundial. Excelente ponto de visita para os historiadores.

Honduras: sol, sombra e água fresca

Por fim, um local para relaxar e poder se sintonizar com a natureza. Repleto de praias maravilhosas – banhadas pelo Mar do Caribe –, montanhas magníficas e florestas trópicas excelentes para trilhas, Honduras é uma opção ideal para os viajantes aventureiros que desejam explorar um pouco a bela América Central. Com US$ 35 dólares diários, por pessoa, é possível cobrir estadia, alimentação e passeios pelo local. E, para os que amam história, a cidade de Copán é berço de um dos grandes sítios arqueológicos pertencentes à civilização Maia.   #Viagem #Crise econômica #Crise no Brasil