Filmes ícones do cinema e que marcam época são poucos. Alguns deixam marcas significativas na história, mas são poucos os que deixam marcas eternas na sétima arte. Esses quatro exemplos são só alguns dos vários filmes que marcaram a história dessa indústria que segue apaixonando cinéfilos, apreciadores ou meros olhares esporádicos.

Entretanto, é impossível definir o #Cinema sem as palavras magia e arte. Esses filmes ícones do cinema provocam isso desde o dia de seus lançamentos. São canônicos, atemporais, eternos. São filmes que precisam ser vistos. São filmes que pedem o olhar daqueles apaixonados pela sétima arte.

1) 2001: uma Odisséia no Espaço – 1968 (Stanley Kubrick)

Um #Filme em que Kubrick conseguiu explanar sua genialidade.

Publicidade
Publicidade

Em meio à Guerra Fria e à Corrida Espacial vigente entre União Soviética e Estados Unidos, o filme 2001 foi como a representação da época. O filme é dividido em quatro seções, sendo: 1) A aurora do homem, quando é apresentado todo um momento de evolução dos homens primitivos em torno de seus problemas e conquistas; 2) AMT-1, a seção mostra o desenrolar do drama que se apresentará no filme, quando uma suposta epidemia estaria se espalhando pela base; 3) Missão Júpiter ocorre dezoito meses após a seção AMT-1. Tripulantes terrestres e o computador HAL 9000 embarcam rumo a Júpiter; 4) Júpiter e Além do infinito encerra 2001 com mistérios que ainda são discutidos nos dias de hoje.

Confira o trailer:

2) A Lista de Schindler – 1993 (Steven Spilberg)

A incrível história de Oskar Schindler tomou as telonas e emocionou todos.

Publicidade

Um empreiteiro alemão que salvou a vida de mais de 1000 judeus. O filme conta a história de um homem que passou pelos seus ideais – Schindler era do Partido Nazista –, sua fortuna e seu conforto para salvar a vida de milhares de seres humanos. Schindler mostra um lado humano em meio a tanto ódio espalhado durante a Alemanha Nazista.

Confira o trailer:

3) O Resgate do Soldado Ryan – 1998 (Steven Spilberg)

Em meio à Segunda Guerra Mundial, o chefe George C. Marshall ordena que o Capitão Miller realize uma missão de suma importância: o resgate do soldado James Ryan. Caçula de três irmãos – já mortos –, Ryan se torna uma palha em meio a um agulheiro. Miller precisa garantir que sua equipe cumpra a missão, volte para a casa e não saia ferida do fervor de junho de 1944. O filme retrata muito bem o ambiente da guerra, tanto a trilha sonora, como os efeitos, apresentam quase que fielmente o que foi a Grande Guerra.

Confira o trailer:

4) O Poderoso Chefão I, II e III – 1972 (Francis Ford Coppola)

Incluir apenas o primeiro de uma trilogia sensacional seria pecado contra o cinema.

Publicidade

A história pode ser contada do primeiro, mas pra entender todo um contexto de uma dominação da máfia, é preciso começar por Marlon Brando e terminar com Al Pacino. O “chefe da família” Don Vito Corleone está feliz, contente, sempre em presença daqueles que o respeitam. Diversas negociações, muitas cenas fortes e uma atuação de gala dos mafiosos não poderiam retratar melhor as personagens que envolvem a trama.

Confira o trailer do primeiro filme da trilogia:

#Entretenimento