Com o nome forte de Comunidade Profética Atos Extremos, a comunidade evangélica de São João de Meriti completa dez anos de existência. As informações são do Jornal Extra, do Rio de Janeiro.

 “Tatuagens, alargadores, piercings, roupas pretas, som pesado…  Há uma lista de motivos que despertam a curiosidade nas pessoas a respeito da Atos Extremos”, diz o site oficial da comunidade em seu texto de apresentação.  Também pudera: todos os encontros e cultos são embalados pelo som de rock pesado: baterias e guitarras.

O trabalho teve início no ano de 2006, na praça da prefeitura, onde os cultos eram realizados todas as quintas-feiras.

Publicidade
Publicidade

Apenas um ano depois foi inaugurado o templo onde se encontram até hoje.

Marcelo Roberto Antonio da Silva, fundador da Atos ao lado da esposa Susy,  garante que o local fica cheio aos domingos, às 18:30 quando ocorrem os cultos e que, a principio, tinha receio de aceitar a missão de ser pastor. Fã de bandas de rock pesado, ele passou a curtir o mesmo estilo, porém voltado para assuntos religiosos e bandas de cunho gospel.

O pastor também é líder de uma banda de rock, a Extremocore, e afirma que eles não se apresentam somente em eventos gospel, como também em shows e eventos diferentes. Dessa forma, através do trabalho da banda, as pessoas acabam conhecendo também a igreja.

A ideia da igreja é ousada, mas segundo seus idealizadores explicam em seu site, o intuito é levar a palavra de Deus àqueles que não a conhecem ou que se sentem rejeitados pelas igrejas tradicionais.

Publicidade

No entanto, mesmo localizada próximo a outras igrejas evangélicas, a Atos Extremos já foi acusada de vender drogas, além de possuir cunho “satanista”, por causa do som pesado. Nada disso parece abalar Marcelo: “Deus está do nosso lado”, afirmou em entrevista ao Jornal Extra.

E na apresentação do site, o texto continua: “Essa é a nossa #Igreja, somos imperfeitos e pecadores, mas apesar disso, estamos dispostos a mostrar que pela Graça de Deus podemos nos redimir e viver uma vida de santidade”.  #Rede Record #Rede Globo