Nesta quarta-feira (6), o roteirista do quadrinho Invincible Iron Man, Brian Michael Bendis, anunciou em entrevista à Time, que o novo Iron Man será uma mulher negra: Riri Williams.

Riri Williams é descrita como "um gênio". Na história, ela faz inscrição para o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) com apenas 15 anos de idade e acaba chamando a atenção de Stark, após construir sua própria armadura.

"O cérebro dela é um bocado melhor do que o dele", explicou o escritor. Brian também se envolveu na criação das personagens Miles Morales, o novo Homem Aranha, e Jessica Jones.

O escritor afirmou que está escrevendo os novos quadrinhos, e contou que no final de “Guerra Civil”, Tony Stark vai aposentar sua armadura.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, o autor não deixou claro se Riri Williams será chamada de “Mulher de Ferro”.

A personagem apareceu pela primeira vez em Invincible Iron Man #7, publicada em março deste ano. A chegada da nova heroína faz parte do novo catálogo da #Marvel de personagens mais diversificado. Nos últimos anos, a Marvel lançou 16 comics onde as protagonistas são mulheres.

Segundo o escritor, a personagem é baseada na história de uma jovem de Chicago que passou por muitas dificuldades, mas conseguiu entrar na universidade.

Recepção

Segundo Brian Michael Bendis, o público está bem divido em relação a novos personagens. "Há fãs que dizem 'mostrem coisas novas' e há aqueles que dizem 'não faça nada diferente do que tinha quando eu era criança'."

Alguns internautas ficaram felizes com a nova personagem, mas outros afirmaram que não tem porque colocar uma mulher como personagem principal, já que o HQ se chama "Homem de Ferro".

Publicidade

Outros fãs afirmaram que com a nova personagem as vendas podem cair, ou seja, fica claro o machismo e o racismo por parte de alguns fãs.

Comunidade LGBT nos filmes

A Marvel também já afirmou haver possibilidades de abordar personagens da comunidade #LGBT em seus próximos filmes. Em conversa com o site Collider, Joe Russo disse: “Eu acho que as chances são fortes”. Joe ainda afirmou como é triste Hollywood estar tão atrasada em relação à diversidade. #Livros