Seja suspense ou terror, um pouco de susto sempre é bom para a saúde, não é mesmo? Aquela adrenalina de filmes aterrorizantes sempre cai bem numa noite de chuva. Trovões, luzes apagadas e som no máximo. Clima perfeito para que sustos sejam tomados, os cabelos fiquem em pé e a insônia seja uma acompanhante da noite. Afinal, susto é ótimo e todos os apaixonados por filmes de terror querem isso.

Apesar de não serem as melhores opções existentes na Netflix, separamos 6 sugestões interessantes de filmes aterrorizantes do acervo para ficar de cabelos em pé. Confira a lista:

1) Dream House – Direção: Jim Sheridan (2011)

Um bem sucedido editor de Manhattan, Will Atenton, se muda com sua família para a pequena cidade chamada Nova Inglaterra.

Publicidade
Publicidade

Após chegarem à casa, eles descobrem que residem em um local onde um terrível assassinato teria ocorrido. A cidade toda passa a falar sobre os casos e Will decide tomar a frente na investigação do ocorrido. Cercado de poucas pistas, sua única alternativa para solução é descobrir tudo o que uma vizinha excêntrica sabia sobre a família que ali residia.

2) O Despertar – Direção: Nick Murphy (2011)

Também de 2011, o #Filme conta a história de um período que data de 1921, poucos anos depois do fim da Primeira Guerra Mundial. Após a perda do noivo, Florence Cathcart é uma desmascaradora de farsantes paranormais. Utilizando a lógica, ela quebra os paradigmas e demonstra a realidade. Após ficar famosa, ela é solicitada para o trabalho em uma escola para investigar o caso de um suposto fantasma que ronda o prédio.

Publicidade

A história ganha ares sinistros após revelações bombásticas.

3) Dark Skies – Direção: Scott Stewart (2013)

A pacata família Barret leva uma vida comum e simples no subúrbio da cidade. Tranquilos, os Barret começam a notar estranhos eventos que passam a deixá-los assustados. Eles descobrem, no fim, que esses eventos estranhos são forças além-mundo que estão presentes para assombrá-los.

4) A última casa da rua – Direção: Mark Tonderal (2012)

Quando a jovem Elissa e sua mãe Sarah finalmente parecem ter sossegado de uma vida conturbada, tudo começa a desmoronar. A mudança para uma nova cidade só fora possível devido ao baixo aluguel cobrado pela nova casa, já que a residência ao lado se tornara palco de um duplo assassinato. As coisas pioram quando Elissa se relaciona com um garoto chamado Ryan. Problemas se agravam e mãe e filha precisam se unir para sair de um problema que envolverá suas vidas.

5) O Medo do 13 – Direção: David Sington (2015)

O filme que não é filme, mas sim um documentário.

Publicidade

A história protagonizada por Nick, um homem condenado a 20 anos no corredor da morte. Um relato emocionante, aterrorizante e ao mesmo tempo sensacional. A realidade, na maior parte das vezes, arrepia muito mais do que a ficção.

6) Terapia de Risco – Direção: Steven Soderbergh (2013)

Neste thriler psicológico, a jovem Emily Hawkins tem um suposto alívio emocional ao ver seu marido ser solto da cadeia após cometer um crime de colarinho branco. A depressão que ela achava ter superado retorna com mais força fazendo com que a personagem necessite tratar os transtornos psicológicos com especialistas e muito remédio. O ponto interessante nesse filme gira em torno dos fortes desequilíbrios emocionais protagonizados por Emily. É de arrepiar.

  #Netflix #Dicas