Você tem vocação para ser uma pessoa livre, desimpedida e aventureira – solteira – ou uma pessoa que gosta de ter um acompanhante e fazer as coisas a dois? As pessoas não são iguais e há gosto para tudo nessa vida. Porém, quais são as melhores características que existem naquelas pessoas que estão em um #Relacionamento amoroso oficial, e quais são as vantagens de quem está sozinho, sem ninguém para acompanhar? Os namorados sempre falam que é bom ter alguém para conversar, dar apoio e sair junto, já os solitários afirmam que bom mesmo é ir aonde quiser nessa vida e não dar satisfação a ninguém sobre o que fez na noite passada. Confira abaixo algumas das principais características de ambos:

Os Solteiros

1 – Eles não se afastam dos amigos e podem ir à balada sozinhos

Um dos supostos maiores problemas em um relacionamento é a questão de que muitas vezes a pessoa precisa se afastar de amigos por causa do seu par.

Publicidade
Publicidade

Há situações onde ela ou ele se ver na parede e o seu ‘amor’ impõe que ela (e) se decida entre os amigos e o #namoro. Isso, muitas vezes, acaba fazendo por onde a pessoa tenha que se afastar das amizades para investir em um relacionamento amoroso. Isso não acontece com quem está solteiro, que, inclusive, pode convidar os amigos para ir à balada junto.

2 – Cuida mais de si, investe dinheiro em si mesmo e pode sair com muitas pessoas

As pessoas solteiras são mais preocupadas com si mesmo, isso acarreta em um investimento financeiro em sua própria beleza. Já os casais, geralmente, precisam repartir ‘o pão’. Enquanto isso, os solteiros vão a baladas sem se preocupar com as consequências de ficar com muitas pessoas.

Os comprometidos

1 – Companheirismo

O fator principal de um relacionamento é o companheirismo.

Publicidade

Estar como aquela pessoa nos bons e ruins momentos. Muitas vezes, os solteiros têm amigos do lado para os bons momentos e não nos momentos ruins, isso não acontece com quem namora.

2 – Sexo e confiança

Quem namora não precisa se preocupar com DST. Para quem curte a monogamia e tem medo de doenças, um namoro é o ideal. Há também a questão da confiança, que se adquire com o passar do tempo em um relacionamento saudável.