A capital baiana tem muito axé e isso não é novidade para ninguém. Quem quer conhecer Salvador logo pensa em subir a Colina Sagrada que leva ao Senhor do Bonfim, o Farol da Barra, o Forte de Santa Maria, comer acarajé, caranguejo e se divertir com as variadas opções de lazer que a cidade oferece aos seus turistas.

Tudo é muito encantador em Salvador, inclusive o simples pôr do sol apreciado da cidade baixa, Beira Mar, ligação entre o bairro da Ribeira e a Colina Sagrada, local onde está situada a Igreja do Bonfim.

O Farol da Barra apresenta aos seus visitantes o belíssimo Museu Náutico da Bahia, levantado no interior do Forte.

Publicidade
Publicidade

A Praia do Porto da Barra é um excelente local para um delicioso banho de mar, mas é apontada pelos próprios turistas como inadequada aos finais de semana em razão do grande número de banhistas que se acumulam por lá. O ideal é aproveitar essa praia em dias de semana.

Já o Forte de Santa Maria, localizado ao final da Praia do Porto da Barra, proporciona aos seus visitantes um passeio calmo e fascinante.

A arquitetura das igrejas também é um espetáculo à parte: visitas à Igreja de Santo Antônio da Barra e à famosa Igreja do Bonfim não devem ser desconsideradas. É na Igreja do Bonfim que os turistas amarram fitinhas coloridas em seus punhos fazendo três nós e dedicando um pedido a cada um deles que, segundo o folclore, se realizam quando o tecido é rasgado. 

Outro local que deve entrar no roteiro turístico em Salvador é a famigerada Sorveteria da Ribeira, fundada em 1931.

Publicidade

Os sabores se perdem na imensa variedade mas os destaques são os sorvetes de amendoim e côco.

Tabuleiros de baianas com acarajé existem em quase toda a orla de Salvador mas cuidado com a pergunta clássica "quente ou frio". O turista que responder que quer a iguaria quente vai ter de suportar a ardência da original pimenta baiana.

Salvador possui uma vista maravilhosa da Baía de Todos os Santos a partir da Ponta de Humaitá, que abriga também um mosteiro, uma igreja e o Forte de Monte Serrat, do século XVI.

Visitar o Mercado Modelo, conhecer e subir o Elevador Lacerda e tomar um sorvete com bolinho na sorveteria A Cubana também são opções que não podem ser desconsideradas por nenhum visitante de Salvador, além de passear pela Avenida Contorno e aproveitar para servir-se dos melhores pratos da culinária local em restaurantes excepcionais localizados na Bahia Marina, a maior de Salvador.

O Palacete das Artes tem sempre lindas exposições e oferece aos turistas crepes deliciosos do Solar Café.

Publicidade

O local já abrigou o Museu Rodin de Salvador.

A casa em que viveu o escritor Jorge Amado, no Rio Vermelho, também é muito visitada por turistas que voam para a capital baiana. Lá é possível ler cartas que ele escreveu e outras que recebeu de personalidades de todo o mundo, ouvir trechos de algumas de suas famigeradas histórias, conhecer o lago dos sapos e ainda vivenciar uma experiência única observando as delícias que eram preparadas pela cozinheira Dadá.

Em Praias do Flamengo está localizada a Barraca do Lôro, ideal para se passar o dia sendo servido de lambretas, caranguejos, deliciosas caipiroskas (preparadas com dezenas de frutas tropicais), caipirinhas e cerveja, além de curtir o sol refrescando-se com o mar de frente à barraca.

Conhecer o Pelourinho é outro passeio que demanda quase um dia todo. Todas as igrejas e seus detalhes merecem as visitas dos turistas, especialmente a Igreja de São Francisco, fidedigna expressão da arte Barroca Brasileira com detalhes em ouro. Pelourinho também abriga museus, galerias e o Hotel Villa Bahia, onde está o melhor restaurante da região. #Férias #Turismo #Viagem