A Web série #Girls In The House é uma comédia escrachada, produzida pelo youtuber carioca Raony Phillips, responsável pelo canal Rao TV.

Com a terceira temporada já encaminhada, a série conquistou milhares de fãs brasileiros, e, nas redes sociais como Twitter, por exemplo, os comentários e tags ultrapassaram, em números, até a recente produção da Netflix "Stranger things".

O youtuber contou à revista Galileu que utiliza a plataforma do famoso jogo The Sims para a criação de personagens e cenários.

O enredo da produção que garante a diversão dos jovens conta com a participação de três protagonistas que cultivam uma relação de amizade sem papas na língua.

Publicidade
Publicidade

A série, que gerou uma febre entre o público jovem e uma chuva de memes nas redes sociais, conta histórias que se passam entre as amigas Duny, Honey e Alex que administram a "Pensão da Tia Ruiva", cada umas com suas singularidades de personalidade.

Com o sucesso da personagem Duny, que é a mais desbocada e também a mais amada pela maioria dos fãs, é possível conferir episódios inteiramente dedicados a ela, como, por exemplo, os famosos "Disk Duny" que fazem uma mistura de polêmicas ocorridas entre as celebridades e colocam a Duny para resolvê-los de maneiras cômicas.

"Eu tive Irene" e "Eu vou expor ela" são os bordões da série mais utilizados pela comunidade virtual até o momento.

‘Girls in the house’ conta com uma soundtrack exclusiva de músicas viciantes e engraçadas que cobrem tanto a abertura quanto o desenvolvimento dos episódios, algumas, inclusive, foram feitas para determinadas personalidades.

Publicidade

O canal Rao TV já possui em torno de 90 mil inscritos em seu canal. O que facilita a fama do programa é o meio o qual ele é distribuído, basta ter acesso à internet e todos conseguem acessar facilmente o Youtube e assistir a todos os episódios do programa.

A série tem traços de inclusão social. Além das personagens principais, o programa mostra a diversidade sempre em harmonia, e empoderamento. Os papéis representam pessoas de diferentes orientações sexuais, porte físico, credo, cor e classes sociais. Acredita-se que é essa inserção que mais aproxima o seriado do público mais jovem.

É possível perceber que os laços criados pelos personagens na série vão além dos paradigmas impostos pela sociedade em que vivemos, e que eles podem se expressar, sem medo de sofrer com a repressão alheia, coisa que os jovens ainda não estão habituados, pois ainda sentem dificuldade em expressar-se, com medo de coibição, então buscam, na série, um conforto, pois fatos que ainda são considerados inapropriados, no seriado são tratados com naturalidade e humor.

Para aqueles que adoram uma série inclusiva e engraçada, ‘Girls in the house’ é uma ótima opção e, a diversão é certa. #Web Série #Netflix