Distante a cerca de 300 quilômetros da capital Fortaleza, Jericoacoara foi eleita uma das dez praias mais lindas de todo o mundo! Isso mesmo; a exuberante praia cearense desponta entre as mais bonitas do planeta. 

A antiga vila de pescadores mantém suas tradições de vida comum, pacata, sem o desordenado agito de multidões em suas ruas de areia e praias. Para se ter uma ideia, não há iluminação pública e isto, em vez de ser um incômodo, provoca um charme peculiar à Jeri, transformada em Área de Proteção Ambiental, em 1984, e em Parque Nacional em 2002.

Há meia hora de Jericoacoara, de buggy, o turista tem à sua disposição quase 200 quilômetros quadrados de dunas de areia dourada, lagos com águas cristalinas e muitos mangues.

Publicidade
Publicidade

A Lagoa Azul é uma das mais belas da região e oferece aos visitantes passeios de jangada, espreguiçadeiras e redes dispostas ao seu redor.

E são exatamente as lagoas, e não as praias, que tornam o paraíso natural de Jericoacoara um lugar mágico. A Lagoa Azul é parte das duas divisões da Lagoa Jijoca, que também tem a Lagoa do Paraíso onde o turista pode usufruir de redes e espreguiçadeiras, bem como desfrutar da culinária local em aconchegantes restaurantes e pousadas. Além destas boas opções, as dunas da Barrinha e as praias do Riacho Doce e do Preá podem concluir o passeio na região.

Jeri é também o reduto dos praticantes de esportes náuticos em razão dos ventos que sopram pela região. Pranchas de kitesurf compõem a paisagem de suas praias ao lado de jangadas enquanto, pelas areias, são realizados passeios de jardineira ou buggy.

Publicidade

O espaço destinado aos praticantes da modalidade windsurf fica na praia do centro de Jericoacoara, considerada um dos melhores pontos do litoral brasileiro para a prática de esportes náuticos. 

Na praia de Jeri, os visitantes podem desfrutar da beleza da Duna do Pôr do Sol, de 30 metros de altura e do lado esquerdo da praia. O lugar é escalado nos fins de tarde, a partir das 17h, por moradores e turistas que buscam apreciar o lindo mergulho do sol nas águas durante sua despedida. Na descida da Duna do Pôr do Sol, a galera usa o sandboard, uma prancha de madeira que desliza na areia.

Forrós chamados "pé-de-serra" como o "Forró da Dona Amélia" (quartas e sábados), agitos em diversos bares com música ao vivo, barracas de caipirinha e muitos restaurantes descolados tornam as noites especiais em Jericoacoara, com opções para todo tipo de visitante. Se o turista quiser tomar um drink petiscando e ouvindo um som, boas pedidas são os bares ZChopp, Samba Rock e Tortuga. Quando a lua cheia se posiciona no céu, acaba sendo o principal programa das pessoas que contemplam a beleza de uma imensidão iluminada naturalmente e repleta de estrelas.

Publicidade

Para fechar a noite, geralmente em torno das 2h da manhã, o destino é a Padaria Santo Antônio que oferece além do tradicional pãozinho francês, pães de côco, de banana e de queijo.

Outra atração em Jeri são as formações rochosas espalhadas por toda a praia, à beira-mar, provenientes da incidência dos ventos que acabaram por esculpir rochas como a Pedra Furada, um dos famigerados cartões-postais da praia, distante da antiga vila de pescadores a trinta minutos de caminhada. No percurso, o visitante não pode deixar de mergulhar nas águas da Praia Malhada, além de conhecer as pedras da Tartaruga e do Jacaré. Esse passeio só é possível com a maré baixa, caso contrário, o caminho deve ser percorrido pela Trilha do Serrote, que é até menos cansativo e com menor tempo para se chegar à Pedra Furada.

Um vilarejo de pescadores chamado Tatajuba, entre Jericoacoara e Camocim, possui dunas gigantes em uma praia com mar calmo e muitos coqueirais compondo sua paisagem. A Lagoa da Torta apresenta águas bem verdes e é rodeada por barracas que oferecem aos visitantes pescados frescos e bem preparados. Vale à pena visitar o lugar, apesar de estar a cinco horas distante de Jeri. O caminho até lá passa pela praia de Mangue Seco e com travessia no rio Guriú em balsas improvisadas.   #Férias #Turismo #Viagem