Acreditar em algo, como crenças e superstições, é comum na nossa vida. Sejam elas de pouca importância, ou algo assustadoramente mórbido, o fato é que crenças e manias fazem parte da humanidade desde séculos passados. Por mais que alguém diga que não é supersticioso, ao quebrar, por exemplo, um espelho, a superstição que terá 7 anos de azar passa pela nossa mente. Isso porque ouvimos sobre superstições desde pequenos, que às vezes foram contadas por nossos avós ou pais.

Mas como disse o biólogo americano Kevin Foster, da Universidade Harvard, "algumas dessas superstições acabaram protegendo as pessoas de certos perigos".

Publicidade
Publicidade

E é verdade. Por exemplo, se você estiver em uma floresta e ouvir um barulho estranho, sua primeira reação é pensar em possíveis predadores ou em bruxas, e acabará saindo o mais rápido possível dali.

Mas, se mesmo assim você acredita que não seja alguém supersticioso,  tire suas dúvidas respondendo as perguntas abaixo:

1) Você escolhe sua roupa de acordo com a cor?

2) Você guarda algum tipo de amuleto? Carrega algo que acha que te dá sorte? Ou possui alguma coisa que simboliza isso?

3) Você usa algum acessório como elemento de proteção?

Se a maioria dessas perguntas forem sim, você possui algumas superstições, mas nada que seja um incômodo na sua vida. Mas apegar-se a algo a ponto de sentir desconforto quando não está com aquilo, é sinal que isso está controlando sua vida.

Não existe nenhum mal em querer se proteger, ou ser supersticioso, desde que isso não influêncie sua vida pessoal e social.

Publicidade

Existem casos que a pessoa supersticiosa pode chegar ao extremo, tornando-se um obsessivo-compulsivo.

A obsessão compulsiva por algo pode afetar a vida da pessoa de tal forma que ela não consegue mais viver normalmente. A mente do obsessivo passa a ser inundada por pensamentos assustadores, como por exemplo as superstições, e se algo acontece, como "quebrar um espelho", tudo de negativo que acontecer, a pessoa culpará o fato do espelho ter quebrado. Ou seja, ela acha que está vivendo os 7 anos de azar.

Se sua obsessão por alguma crença começar a atrapalhar sua vida, é aconselhado a procurar um médico, para que possa fazer tratamentos a fim de ter uma vida social normal. O medo é algo que limita o ser humano e pode atrapalhar no desenvolvimento pessoal. #Entretenimento #Dicas #Curiosidades