Antes do início da apresentação da animação de nome "#moana - Um Mar de Aventuras", a nova superprodução da Disney, em exibição nos cinemas em todo Brasil, é apresentado um curta metragem com duração de pouco mais de 6 minutos, chamado "Inner Workings", que pode ser traduzido como "Cabeça ou Coração" ou “Trabalho Interno”, como preferir. A animação agrada bastante. Uma trilha sonora bastante animada. Uma história cativante, de uma sinceridade impressionante. Para quem tem o preconceito de que animações são apenas para o público infantil, ao assistir essa animação seus conceitos mudarão.

Mas, voltando ao curta, o personagem Paul é um trabalhador com o qual talvez muitos se identifiquem.

Publicidade
Publicidade

Não pela aparência, mas pelo estilo de vida. Isso porque a animação, conta o dia a dia do personagem que pode ser a realidade de trabalho de pessoas de qualquer parte do mundo. O curta metragem de animação carregado de bom humor, mostra como as emoções e sentimentos de uma pessoa afetam o funcionamento de seus orgãos internos.

As crianças vão se divertir

As crianças adoram ver como o personagem reage aos estímulos do cérebro e os demais órgãos do corpo. Elas riem com uma alegria contagiante. Órgãos humanos geralmente são desagradáveis de se ver, não é verdade? Mas o fato é que o criador da animação, Leo Matsuda, deu personalidade e senso de humor a esses orgãos que se destacam mais que o próprio personagem em certos trechos do filme. Os pulmões, coração, cérebro e bexiga do personagem Paul, um burocrata com uma vida muito maçante, pareciam ter vida própria.

Publicidade

Paul trabalhava em uma corporação, onde ele e seus colegas de trabalho mostravam fisionomias tristes por realizar um trabalho repetitivo e entediante.

Em vez de animaizinhos humanizados, como é praxe, esse filme dá vida ao que pulsa dentro de um personagem animado em forma de ser humano. Paul era controlado apenas pelo cérebro, e o cérebro é quem dava comando aos demais orgãos. Esses órgãos, já estavam habituados à sua rotina espartana, onde todas as suas vontades eram ditadas por comandos rígidos e castradores.

Um belo dia, Paul toma uma atitude, e embora sua razão não o apoie, a sua emoção lhe pede atenção e ele resolve ceder. O personagem movido por seus sentimentos, faz daquele dia, um dia diferente. É nesse momento que o desenrolar dos acontecimentos fica mais divertido.

Filosoficamente, para o adulto que assiste a essa animação, "Trabalho Interno" traz a mensagem de que a busca do equilíbrio é fundamental para uma vida mais saudável. O curta é especial porque reflete um tema da vida com o qual muitas pessoas se identificam imediatamente, pelo menos em algum momento de suas vidas: a batalha constante entre nosso coração e nosso cérebro, o sentimento e a razão.

Publicidade

Curta de animação com direção de brasileiro

Leo Matsuda, um jovem, é quem está à frente deste projeto. Em sua estreia na direção de um curta-metragem, é o primeiro brasileiro a assumir esse posto, desde o lançamento do primeiro curta-metragem da #Disney, há quase um século atrás.

Matsuda, nascido em São Paulo, mas vivendo há oito anos em Los Angeles, já foi indicado para o Annie Award (o Oscar da animação) na categoria realização extraordinária pelo seu trabalho na animação "Detona Ralph" (2012). Também trabalhou no desenvolvimento da história de "Operação Big Hero" (2014).

Recomenda-se a todos assistirem a esse curta de animação da Disney que começa antes do início de cada apresentação da superprodução do longa-metragem de animação também da Disney, “Moana – Uma Mar de Aventuras”. Agrada a todas faixas etárias! Fica a dica! #Cinema