Nos últimos dois anos, várias promoções de passagens aéreas para o sudeste asiático brotaram por aí, permitindo a muitos brasileiros conhecer esse paraíso.

Vietnã, um país como nenhum outro

No Vietnã, duas cidades já são modinha entre os mochileiros: a pequena Hoi An e a antiga capital, Hue. O trajeto entre elas pode ser feito de ônibus em menos de 3 horas, passando pelo túnel. Entretanto, existem passeios de motocicleta que passam por cima da montanha e garantem uma outra visão sobre o trajeto.

Entre as empresas encontradas no TripAdvisor, escolhemos a Le Family Rider, e nos surpreendemos com a qualidade do passeio. Eles são uma família com 20 riders com uma sincronia e empolgação de dar inveja.

Publicidade
Publicidade

O preço: 50 euros (cerca de 170 reais).

A viagem entre Hoi An e Hue

O passeio começa cedo: nos pegaram às 8:30 no hostel, embrulharam nossos mochilões em grandes sacos plásticos, protegendo-os de uma possível chuva, e os amarraram nas grandes e confortáveis motos sobre as quais passaríamos basicamente o dia todo, assentados na garupa.

Após 40 minutos de trajeto, chegamos à famosa Marble Mountain, uma montanha de mármore repleta de templos e view points que nos permitem ver a cidade de Da Nang. O passeio inclui o elevador panorâmico, assim não precisamos gastar nosso fôlego com as escadas infinitas e podemos desfrutar nosso tempo apreciando os lindos templos. Quando voltamos para as motocicletas, fomos recebidos com água, sorvete e música escolhida pelo nosso guia, que conhecia pelo menos um hit de cada nacionalidade do grupo.

Publicidade

Ao longo do passeio, a cada parada um bom snack ou refeição e muito bom humor.

Seguimos para o alto da montanha que separa as cidades de Da Nang e Hue. Na subida, uma parada para uma foto tirada pelos guias - que dominavam os melhores ângulos ali. O clima começa a esfriar e a neblina chega, deixando o cenário diferente do usual. Mas estávamos muito bem preparados para o frio. No alto, visitamos alguns bunkers que abrigaram por volta de 30 vietnamitas por vez durante a guerra. O local era estratégico uma vez que possibilitava uma boa visibilidade de ambos os lados da montanha. Os bunkers apresentavam várias marcas e também podemos ver algumas balas disparadas nas batalhas que ali aconteceram. Hora do snack com destaque para o famoso café vietnamita - que é mais forte e misturado na hora com leite condensado, uma delícia - para aquecer um pouco.

A descida da montanha é fantástica. Ao passo que a neblina vai desaparecendo, novas praias vão surgindo e a vista volta a ficar espetacular ao longo das curvas.

Publicidade

No caminho, mais uma parada para fotos e em seguida chegamos ao restaurante no qual tivemos o melhor almoço de toda a #Viagem. O prato: frutos do mar.

O restaurante fica sobre um lago de água salgada, se atravessando um pier para chegar às mesas. Na entrada, aquários com tudo que iríamos comer ainda vivo, comprovando que a comida era fresca. Assentamos e começamos com os aperitivos. Uma cerveja ou um refrigerante, como quiser, com mariscos assados com uma cobertura feita com amendoim, tomate e cebolinha. Em seguida, torrada com molho de tomate, camarão empanado com maionese caseira, lula frita, lagosta, conchinhas do mar - o marisco dentro delas - ao molho de sal, pimenta e limão e, claro, sticky rice com carne ao molho e spring rolls, o mais típico possível. A sobremesa foi frutas frescas, incluindo a dragon fruit.

A siesta foi feita nas motos, a caminho da Cachoeira do Elefante - que tem uma pedra esculpida no formato do animal. Quem quiser, pode nadar. Em seguida, a vila de pescadores onde aprendemos sobre sua rotina - bem sofrida, por sinal - e conhecemos seus barcos. Depois voltamos para a rodovia principal e chegamos à Hue por volta das 17 h.

Muito turistas fazem esse trajeto, mas nem todos sabem que ele pode ser ainda mais emocionante e rico culturalmente a partir de um passeio como esse. Portanto, se você pretende fazer uma visitinha ao Vietnã, deixe essa dica bem guardada. Você com certeza não vai se arrepender. #vietnã #Turismo