O Rio de Janeiro é o destino de 1 milhão de pessoas neste carnaval, segundo a Secretaria Municipal de Turismo. Enquanto a cidade ferve, lotada, muitos fogem da agitação dos blocos que reúnem multidões por toda a cidade maravilhosa. O litoral sul do estado, interligado pelo trecho da BR 101 conhecido como Rio-Santos é a opção de muitos cariocas em busca de refúgio.

A meio caminho entre o Rio de Janeiro e São Paulo - 300 km da capital paulista e 280 do Rio -, a charmosa Paraty ainda guarda os traços do século XVIII, quando se desenvolveu como entreposto do ouro trazido das Minas Gerais e enviado a Portugal.

As ruas mantém o calçamento original de pedras e o casario, tombado pelo Instituto do Patrimônio histórico e artístico nacional.

Publicidade
Publicidade

A cidade apresenta um rico circuito cultural. Um passeio de charrete pelas ruas estreitas, onde carros são proibidos, pode se transformar em uma grande aula de história; tudo depende da sua curiosidade e do conhecimento do seu guia.

Desde 2003, Paraty recebe a Festa Literária Internacional, a Flip, que reúne escritores do mundo inteiro. É a alta temporada da cidade, que fica agitada pelo burburinho causado pelos convidados ilustres e aqueles que ainda não são famosos, mas se dedicam com fervor à literatura.

Perto do centro, as praias do Pontal e Jabaquara têm boa oferta de restaurantes pé na areia. A sororoca, peixe da região, é a estrela do cardápio, em pratos quase sempre acompanhados de camarão, outro protagonista da gastronomia local.

O passeio de barco pelas ilhas e praias mais escondidas revela lugares de rara beleza e natureza intocada.

Publicidade

Por 30 reais a hora é possível alugar um barco com guia. Na volta, assistir ao por do sol no cais do porto é o programa a se fazer para fechar o dia..

No #Carnaval, as noites são de festa, mas com moderação e horário para acabar. Os pequenos blocos que saem pela cidade entoando marchinhas reúnem muitas famílias e recolhem os instrumentos antes da meia noite. O calor das noites de fevereiro é um convite para aproveitar a cena gastronômica variada de Paraty, que tem desde restaurantes simples a estrelados, como o Voilá Bistrot, considerado o 8° melhor do mundo pelo site TripAdvisor. A hospedagem para casal varia de 120, em pousadas confortáveis mas sem luxo, até 800 reais, em suíte de hotel requintado.

Trindade: destino de tranquilidade

A 20 quilômetros de Paraty, Trindade é destino certo para quem quer ainda mais tranquilidade. Antiga vila de pescadores, o lugar atraiu hippies e estrangeiros, principalmente franceses, nos anos 70, encantados com a beleza das praias escondidas entre montanhas cobertas pela natureza virgem.

Publicidade

A estrada, que sai da BR 101 e vai até a vila, construída na década de 1990, facilitou o acesso e hoje Trindade recebe turistas de todo o Brasil, mas principalmente de São Paulo e do Rio de Janeiro. A #Praia do Cachadaço, com sua piscina natural de águas transparentes e peixinhos coloridos, fica a menos de 30 minutos de caminhada da vila, passando por duas trilhas que atravessam a mata.

A praia do sonho fica mais distante e é pouco frequentada mesmo no carnaval. Pequenos grupos vencem a trilha de uma hora mata adentro, até o destino tão desejado. Porto certo para relaxar, meditar, descansar. No meio da mata, há dezenas de cachoeiras, algumas com trilhas conhecidas e outras, mais reservadas, onde é melhor ter um guia para acompanhar. A opção de barco tem a vantagem de conhecer vários pontos de interesse no mesmo dia. Para os surfistas, a praia do Cepilho, logo na entrada de Trindade, tem as melhores ondas da região.

As noites nos bares e restaurantes da vila são embaladas pelo reggae, ritmo que ainda predomina entre os locais e é muito popular entre os visitantes. A noite, não vai até muito tarde. É bom acordar cedo para aproveitar os belos dias em meio a cenários deslumbrantes.

A hospedagem para dois em pousada varia de 60 a 200 reais. Há também opções de camping, com estrutura de banheiros, por até 20 reais a diária por barraca.