O Farol de São Thomé é uma linda #Praia da cidade de Campos dos Goytacazes, litoral do Rio de Janeiro. Sua extensa orla possui casuarinas que não são nativas, foram importadas da Polinésia e plantadas pela orla há décadas. Suas águas mudam de cor conforme o vento, sendo sua tonalidade natural cor de areia.

A praia reúne belezas naturais, histórias, curiosidades e diversão, sendo um atrativo turístico na alta temporada, ou seja, no período de verão, onde o lugar recebe turistas de todas as partes do país. É famosa por ter o segundo maior circuito de trios elétricos do Brasil, perdendo apenas para Salvador, Bahia.

Durante o verão há vasta programação de eventos culturais e esportivos, lazer é o que não falta.

Publicidade
Publicidade

De contraponto ao agito da praia, mais ao Sul fica o Lagamar, um dos pedaços privilegiados do litoral por ser uma área de preservação ambiental protegida por lei municipal desde 1993.

Um local tranquilo, propício para a prática de windsurf, passeios com pedalinhos, barco a vela, caiaque e jet ski. O Lagamar ainda possui 12 quiosques e estacionamento para 80 veículos.

Outra área de preservação ambiental é o Pelag (Parque Estadual da Lagoa do Açu), área que representa o último remanescente de mata de restinga no litoral do município de Campos. Esse ecossistema é um dos mais ameaçados do Brasil.

Uma das principais importâncias ecológicas é o de servir de refúgio para espécies ameaçadas de extinção, como a preguiça de coleira e o sabiá da praia. O parque reúne observadores de aves e amantes da natureza.

Publicidade

A atividade de observação é aberta e incentivada todos os dias do ano, onde se tem a oportunidade de explorar todas as fases da restinga, que também é área de desova da tartaruga cabeçuda.

Na praia campista está presente o Tamar, projeto de proteção e alimentação de tartarugas marinhas. A Praia do Farol de São Thomé é área de alimentação para as cinco espécies que ocorrem no Brasil. O projeto Tamar atua nessa região desde 1992.

Ainda na extensa orla da Praia de Farol de São Thomé, 38 quiosques estão distribuídos à beira-mar desde 1991. Seu calçadão conta com estacionamento nos 3 km de orla.

Um dos cartões postais mais famoso da praia é o monumento do farol que dá nome à localidade. A torre possui 45 metros na altura e 216 degraus. Foi construído por uma empresa francesa em 1877, mas só inaugurado em 29 de julho de 1882, em comemoração ao aniversário da princesa Isabel, presente na inauguração.

O farol é feito de um ferro especial que resiste à ferrugem, razão pela qual ainda se encontra em tão bom estado de conservação.

Publicidade

Sua lanterna possui um alcance de 19 milhas (35 km), diferente da primeira que explodiu em 1967, devido um incêndio.

A primeira lanterna era cercada de vidraça de cristal e sua lente possuía 3 centímetros de espessura, com lâmpada de 1000 watts, que emitia oito faixas de luz que giravam em forma de leque, alcançando 25 milhas (46 km). Sua função é indicar algum perigo existente no mar e orientar os navegantes quanto à localização da terra.

A aproximadamente 5 km do gigante vermelho, é possível encontrar um outro farol com proporções bem menores. O Farolzinho, como é chamado, foi construído em 1882 e localiza-se onde fica o Cabo de São Thomé, funcionando com energia solar.

Apesar das várias culturas, a fé predominante do local é a católica. Em março de 1945, o padre beneditino D. Bonifácio Plum celebrou a primeira missa oficial na Capela São Thomé, que foi demolida. Em seu lugar se construiu uma nova igreja reaproveitando o material da demolição.

Apesar de linda, a praia, que no verão recebe todo o aparato para atender aos turistas, fica durante o resto do ano com o brilho ofuscado. Apesar dos royalties de petróleo que o município recebe, a Praia do Farol não é favorecida e carece de infraestrutura, para que seja possível dar qualidade de vida aos filhos da terra e a quem prestigia a bela praia fora da alta temporada. #Farol de São Thomé #Campos dos Goytacazes