O ano de 1966 foi um divisor de águas na carreira dos Beatles. Desde 1962 a banda inglesa de Liverpool vinha se apresentando em programas de rádio, clubes, até chegar ao auge da fama em 1964, conquistando os Estados Unidos.

Entre as apresentações, conseguiam manter a criatividade e lançar seus álbuns e singles, sempre nos primeiros lugares das paradas mundiais, e produzindo dois longas-metragens.

Após a apresentação no Candlestick Park em agosto de 1966, os rapazes de Liverpool deram um basta nas excursões e apresentações ao vivo. O derradeiro ano não havia sido fácil para os #beatles. Após a famosa declaração de #John Lennon de que "Os Beatles eram mais populares do que Jesus Cristo" e terem caído na desgraça dos filipinos ao recusarem um jantar em suas homenagens no Palácio de Malacanang, sentiram a consequência dos seus atos da pior maneira possível.

Publicidade
Publicidade

Ao retornarem em agosto de 1966 à Inglaterra, os Beatles fizeram alguns trabalhos independentes. John Lennon atuou no filme "How I Won the War". Paul McCartney trabalhou na trilha sonora do filme "The Family Way". George Harrison foi para a India estudar cítara com Ravi Shankar. E Ringo, nas suas próprias palavras, estava engordando.

Porém, os Beatles ainda tinham muito a mostrar como banda. Numa noite de novembro de 1966, Lennon apresentava a George Martin, apenas com voz e violão, uma canção que ele compusera na Espanha, na locação do filme em que atuara, e se tornaria um clássico dos Beatles: Strawberry Fields Forever. Procurando por um nome que batizasse o álbum conceitual, Paul se inspirou em sal e pimenta, depois de uma brincadeira com as palavras num almoço, surgiu o nome Sgt. Pepper, com o adendo Lonely Hearts Club Band, na ilusão que seria o novo nome dos Beatles como banda.

Publicidade

A canção homônima abre o álbum.

Apesar de McCartney ser o principal idealizador do projeto do álbum, John Lennon contribuiria com Strawberry Fields, A Day In The Life e Lucy In The Sky With Diamonds, que também se tornariam clássicos dos Beatles, essa última banida da programação da BBC londrina, com a alegação que faria alusão às drogas (o ácido LSD).

George Harrison não parecia muito entusiasmado com Pepper, mas canção "Within You Without You" foi sua cota de participação, com belas passagens de instrumentos indianos e uma letra bem introspectiva.

Ringo, por sua vez, cantou a linda "With a Little Help from My Friends", de Lennon e McCartney, e demostrou grande evolução instrumental no álbum.

A capa é uma arte à parte. Decidiram colocar figuras de personalidades, inclusive os próprios Beatles, em estátuas de cera. Apenas Ringo não fez escolhas, enquanto George quis gurus indianos e Lennon, para bancar o moleque, sugeriu Hitler e Jesus Cristo, mas foram vetados pela produção.

Bem como no trabalho anterior, Revolver, Sgt Pepper não foi feito para dançar, mas para revolucionar.

Publicidade

Em 50 anos de seu lançamento, continua sendo um dos discos mais vendidos do grupo, e, provavelmente, o álbum pelo qual os rapazes de Liverpool mais serão lembrados. #paul McCartney