Publicidade
Publicidade
2

Dos criadores John Fawcett e Graeme Manson, o seriado de drama e ficção cientifica canadense #Orphan Black estreou em 30 de março de 2013, transmitido pelos canais BBC e Space, e retrata a vida de mulheres que possuem uma semelhança assustadora entre si: ambas são geneticamente idênticas. A série, que está no serviço de streaming Netiflix, conta atualmente com quatro temporadas completas e a quinta temporada em andamento. Cada temporada tem dez episódios de aproximadamente quarenta e cinco minutos cada. Os poucos episódios por temporada ajudam na qualidade técnica.

A série é apresentada com a órfã Sarah Manning (Tatiana Maslany) desembarcando em uma estação de trem, buscando encontrar a filha de apenas oito anos, Kira.

Publicidade

Nesse momento, a personagem principal tem sua vida virada do avesso, quando se depara com o suicídio de uma mulher com a aparência idêntica à sua. Sarah encontra ali uma maneira de restabelecer sua vida conseguindo algum dinheiro. Rouba os pertences da suicida Beth Childs, detetive de polícia, e assume a identidade da mesma.

Na trama, a personagem Sarah conhece os clones Alison (típica mãe do subúrbio) e Cossima (cientista), e descobre que há alguém tentando mata-las. No desenrolar das temporadas vão aparecendo mais clones, como a alemã Katija, Rachel e Helena, a ucraniana.

Orphan Black diferencia-se nos cenários das séries Sci Fi (science fiction), pois agrupa personagens femininas com tamanho protagonismo, interpretados por uma única atriz. Além disso, não é apenas sobre clones. A série gira em torno de como cada personagem reage à ideia de ser um clone.

Publicidade

Repleta de grandes personagens, todo o elenco é incrível.

Elizabeth "Beth" Childs, Alison Hendrix, Cosima Niehaus, Helena, Rachel Duncan, Krystal Goderitch,Tony Sawicki, Katja Obinger, Jennifer Fitzsimmons, Veera "MK" (Tatiana Maslany ) junto com Felix, Paul, Senhora S, Donnie, Delphine e Scott , todos investigam os mistérios por trás do projeto Leda e Castor, o clone original e, ao mesmo tempo, lidam com perigos de uma vida nada habitual.

A sexualidade também é encontrada na série, mas sem ser o ponto principal de cada personagem, assumindo apenas uma característica, tal como ter olhos claros ou pele morena. Incrivelmente imprevisível, cada episódio tem o peso de um final de temporada.

Enfim, Orphan Black merece ser vista e comentada por sua maravilhosa produção e por ser inovadora. #Sériado #Netflix