Publicidade
Publicidade

#Manaus completa hoje 348 anos. Uma cidade construída no coração da maior floresta tropical do mundo. Apesar de apresentar problemas sociais típicos de uma grande metrópole, Manaus representa a maior biodiversidade amazônica. É a cidade que o mundo precisa conhecer.

Em alguns bairros de Manaus ainda é possível dormir de portas abertas. Mesmo sem planejamento urbanístico, a cidade vai crescendo sem perder a sua essência: de olho no futuro sem esquecer-se de seu passado histórico. Manaus é uma cidade, apesar de tricentenária, ainda muito jovem. Tem muito que apresentar para o mundo. Um grande potencial de crescimento.

Acolhedora por natureza, Manaus possui um povo aguerrido, forte, destemido e empreender.

Publicidade

Uma cidade de manauaras sim, mas igualmente de nordestinos, sulistas e principalmente de paraenses. O ditado popular “Quem come jaraqui não sai mais daqui”, resume bem o que é Manaus. Manaus é isso: amor à primeira vista.

Como presente de aniversário por seus 348 anos, apresentam-se três motivos para você conhecer aquela que é considerada à capital mais bonita e charmosa do #Norte do Brasil, ou simplesmente, “A princesinha do Norte do Brasil”. Veja-os.

Primeiro motivo - Teatro Amazonas

A construção do Teatro #Amazonas ocorreu em 1896, na gestão do governador Eduardo Ribeiro. A construção só foi possível graças ao período conhecido na história socioeconômica brasileira como Ciclo da Borracha. Somente a privilegiada situação econômica da Província do Amazonas, na época propiciada pela exportação da borracha, tornaria possível a implantação na cidade de projetos tão audaciosos, dos quais o Teatro é o exemplo mais expressivo.

Publicidade

Atualmente o Teatro Amazonas é o ponto turístico mais visitado de Manaus, com uma vasta programação cultural. Localizado no centro da cidade, pode-se dizer que quem visita Manaus e não conhece o Teatro Amazonas é mesmo que ir a Roma e não ver o Papa. Vale a pena conferir!

Segundo motivo - Encontro das águas

O Encontro das Águas é um fenômeno hidrológico que une os rios Negro e Solimões, o primeiro de águas escuras e o segundo de águas barrentas. As misturas dessas águas formam um espetáculo único no planeta e rico de significado. A experiência de avistar este “encontro” encanta os olhos, tanto de perto quanto de longe.

O local não é de fácil acesso e é recomendável estar acompanhado por um guia que conheça o itinerário. Mas não há nada mais especial do que ver o Encontro das Águas de perto. Quem visita o Encontro das Águas sempre quer voltar, pois é um local místico, onde a contemplação do exterior acaba refletindo com o interior do observador.

Terceiro motivo - Arena da Amazônia

A Arena da Amazônia foi construída para ser uma das 12 sedes da Copa do Mundo de Futebol da FIFA de 2014, no Brasil.

Publicidade

Ela foi erguida no mesmo local onde antes era o Estádio Vivaldo, para preservar a história do futebol local. A inauguração aconteceu em 9 de marco de 2014 com o jogo Nacional e Remo.

O primeiro jogo da Copa do Mundo foi entre Honduras e Suíça. Depois vieram os jogos entre Estados Unidos e Portugal, Camarões e Croácia, Inglaterra e Itália. Em fevereiro de 2015, o estádio foi eleito o 2º melhor estádio do ano de 2014 pelo site inglês “Stadium DataBase”.

Aos troncos e barrancos Manaus vai assumindo a dianteira das cidades mais procuradas do Norte do Brasil, seja para trabalhar, morar ou passear. Por isso, entretanto, tem que ser mais bem cuidada. Os administradores públicos precisam desenvolver projetos sustentáveis. Manaus é a paixão de todos nós. Viva Manaus!