O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) alertou nesta terça-feira (31), que a capital do #Amazonas poderá enfrentar cheia este ano do Rio Negro, que deve atingir a cota de 29,59 m. A cota prevista deste ano é 0,73 cm menor do que a registrada na cheia histórica de 2012, que chegou a 29,97 m, marcando naquele ano, a maior enchente de Manaus. Um plano elaborado pela Defesa Civil do Amazonas pretende diminuir os transtornos das enchentes para os moradores.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (31), em Manaus, a CPRM com a participação da Defesa Civil do Estado, alertou que a cota prevista para este ano para o Rio Negro ficará entre 28,89 e 29,59 m.

O superintendente da CPRM, Marco Antonio Oliveira, ressaltou que o nível atual do Rio Negro, que é de 26,77 m, pode ser considerado normal para a época.

Publicidade
Publicidade

Mas alertou que a subida das águas do Rio Negro deve aumentar nos próximos meses, principalmente no mês de junho.

Segundo o superintendente, para saber se a cota prevista pela CPRM irá ultrapassar a de 2012, é necessário esperar o mês de abril, onde será observado as chuvas que caem na Cordilheira dos Andes no período, pois o degelamento da mesma tem influência na cheia em Manaus, mas a previsão é que a cidade enfrentará uma grande cheia.

Marco Antonio Oliveira ainda lembrou que a cheia do Rio Acre provoca o aumento das cheias no estado do Amazonas. Várias comunidades da zona rural de Manaus foram visitadas pela Defesa Civil do Amazonas, onde foram feitos observações da cheia dos rios próximas as mesmas. Foi constatado que quase 600 famílias poderão sofrer com as cheias na região.

Publicidade

Durante uma visita na comunidade de Cesarea, as águas do Rio Amazonas estavam a 50 centímetros de atingir um colégio.

Manaus em 2014 sofreu a quinta maior cheia já registrada pelo CPRM. O prefeito Artur Neto, na época, decretou situação de emergência na cidade. Algumas ruas da cidade ficaram intransitáveis, e os moradores sofreram com a cheia causada no ano passado. No mínimo 14 bairros foram atingidos, dentre eles podemos destacar Betânia, Educandos, São Jorge, Raiz e Presidente Vargas.

O recorde da maior enchente do Rio Negro foi registrado em 2012 pela CPRM, período que as águas do rio chegaram a uma cota de 29,78 m. #Natureza