O empresário e ciclista, Marcos Aurélio Gusmão Pedrosa de 49 anos, foi encontrado morto perto de Cachoeira Alta, na Avenida do Turismo, na Zona Oeste de Manaus, no dia 21 de março deste ano. De acordo com a polícia local, Marcos estava com as mãos amarradas e foi assassinado com dois tiros, um na cabeça. Três indivíduos foram presos e apresentados nesta manhã de segunda-feira (6) pela Polícia Civil do Amazonas, e um deu detalhes do #Crime. Um quarto indivíduo é procurado pela polícia por participação no assassinato.

A Polícia Civil do Amazonas chegou aos indivíduos após estudar as imagens do circuito de segurança de uma residência, localizada no Beco São Luis, no bairro Redenção em Manaus.

Publicidade
Publicidade

No local foi abandonado o carro que Marcos dirigia no dia do seu assassinato. Os indivíduos foram detidos na parte da tarde do dia 2 de abril.

Os suspeitos do crime são: Alessandro Firmino Cabral, 21 anos, mais conhecido como "Cabeleira", foi detido na Rua Campo Grande, Robson Oliveira de Araújo, 22 anos, conhecido como "Marquinho", foi detido na Rua Taubaté, e Robenilson da Silva Miranda, 23 anos, conhecido como "Nilson", foi preso no beco São Francisco. A Polícia Civil do Amazonas já confirmou que o mandato de prisão ao quarto indivíduo envolvido no crime, Michel Bruno Campos de Sousa, já foi expedido pelo poder público de Manaus.

O delegado que cuida do caso, Ivo Martins, informou que Robson contou como o assassinato teria acontecido. Segundo o delegado, Robson apontou Michel como o planejador do crime e autor dos disparos que mataram o ciclista empresário.

Publicidade

De acordo com as informações do suspeito, Robenilson e Michel teria sequestrado a vítima no Parque dos Bilhares, e Alessandro esperavam-lhes numa parada de ônibus.

Depois de sequestrado, a vítima foi amarrada e colocada dentro do seu veículo. Segundo depoimento de Robson, Marcos pedia desesperadamente para não ser morto. Mas a vítima teve suas mãos amarradas para trás e foi retirada do carro, onde um dos suspeitos o assassinou com dois tiros, um na cabeça. Após o assassinato o trio fugiu para o bairro Redenção, levando o carro da vítima.

O delegado Ivo Martins, ressaltou que não é possível confirmar quem efetuou os disparos que mataram o empresário. Ele afirmou que apontar a autoria do crime para um suspeito foragido é muito fácil para quem já está detido. Segundo o delegado, Robson ainda relatou que a intenção era de roubar o carro do empresário, onde o veículo seria utilizado em assaltos na capital do Amazonas. Já os outros dois detidos, Alessandro e Robenilson negaram participação no assassinato.

Publicidade

Marcos Aurélio Gusmão Pedrosa de 49 anos era paulista e residia em Manaus há quase 10 anos. Ele era sócio de um estabelecimento comercial de vendas de bicicletas na capital do Amazonas, no Bairro São Jorge, na Zona Oeste. Marcos incentivava a prática do ciclismo em Manaus e participava do grupo 'Pedala Manaus'. O empresário deixou um filho de oito anos. O corpo foi encaminhado para a cidade de São Paulo, onde foi sepultado. #Violência