Uma jovem de vinte e quatro anos de idade passou por momentos de apuros na própria casa. A moça, como mostra uma reportagem do portal de notícias G1, conheceu um homem pelo Facebook e, aos poucos, foi dando informações para ele. Não demorou muito para a vítima, uma mulher de vinte e quatro anos, acabar descobrindo que não se pode confiar em qualquer um. A mulher, que não teve o nome identificado, revelou que seu "crush" no Facebook entrou em sua residência e praticou agressão e estupro. Ela deu todas as informações sobre ele à Polícia Civil. O caso foi noticiado neste sábado, 22, pelo portal de notícias G1. Ele teria ocorrido no bairro de Nova Aleixo, na Zona Norte da capital do estado do Amazonas, Manaus.

Publicidade
Publicidade

Em depoimento prestado aos agentes da lei, a mulher contou que estava em sua casa, quando de repente o homem invadiu. Mesmo sem que ela deixasse, ele entrou e foi dando ordens. A primeira foi que ela tirasse toda a roupa. A amazonense revela que ele bateu nela. As agressões não foram só em tapas ou socos. O agressor ainda a teria obrigado a fazer sexo com ela. O estupro foi seguido de roubo. O suspeito levou a bolsa da vítima e tudo o que havia nela, a deixando realmente perplexa com tais atos.

Mulher dá detalhes sobre o que houve diz achar ter sido violada sexualmente

Na delegacia, a mulher disse que o homem entrou completamente fora de si em sua casa. Muito agressivo, ele ainda tentou apertar o seu pescoço. Com a esganadura, ela acabou desmaiando. Ao acordar, a mulher percebeu que o homem que conheceu através de uma rede social famosa não estava mais ali e que havia sido vítima de um #Crime.

Publicidade

O caso, que pode servir de alerta para muitos jovens, foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) como roubo consumado, pois o celular da mulher foi roubado, junto com a bolsa. Nela, estavam objetos de valor para a moça e também seus documentos de identificação.

Detalhes sobre o que a polícia diz que irá fazer

Ao registrar a ocorrência, a mulher também contou que tinha forte suspeita de que o assaltante que conheceu pelo Facebook também a estuprou, mas para confirmar isso, ela vai ter que passar por uma perícia. De acordo com a reportagem do portal de notícias G1, exames já foram solicitados para comprovar tudo o que houve. O caso está sendo investigado pedo 27º DIP. Até o momento a Polícia Civil não revela se o homem foi preso ou detido. Infelizmente, casos como esse são muitos comuns em todo o Brasil e no mundo.