Papa fala por telefone com refugiados cristãos que vivem no campo de Ankawa, no Iraque, e os compara com Jesus Cristo. "Vocês são como Jesus Cristo na noite de Natal. Para ele não havia lugar, ele foi caçado, teve de fugir para o Egito para se salvar. Nesta noite vocês como ele, e eu os abençoo," disse Vossa Santidade aos refugiados, que foram perseguidos pelo Extremismo Islâmico na região.

Na Praça São Pedro, nesta quinta dia de Natal, a benção "Urbi et Orbi", ele ainda pede para todos orarem para as vítimas das guerras do Iraque e da Síria. "Jesus é a salvação para todas as pessoas e todos os povos. A ele, salvador do mundo, peço hoje que olhe pelos nossos irmãos e irmãs do Iraque e da Síria, que à tempos sofrem os efeitos dos conflitos em curso e, junto com outros grupos étnicos e religiosos, enfrentam uma brutal perseguição," declarou o Papa Francisco.

Publicidade
Publicidade

O Grupo Jihadista Estado Islâmico vem disseminando o terror, dizimando minorias étnicas, sequestrando mulheres, crianças e as vendendo como escravas sexuais, torturando e executando vítimas inocentes. Líderes Mundiais estão se unindo para formarem uma coalizão capaz de parar esses Radicais Islâmicos violentos, atrozes e impiedosos.

O Papa Francisco condena as ações do Grupo Gihadista Estado Islâmico (EI), e pede ações mais firmes e coordenada da Comunidade Internacional para combater o avanço do grupo.

O Papa Francisco ainda manda mensagem aos refugiados cristãos e procurou mostrar proximidade às pessoas perseguidas pelo extremismo islâmico na região, "Estou perto de vocês, com todo o meu coração peço ao senhor que os acaricie com a sua ternura e a virgem Maria que lhes dê muito amor, acrescentou Francisco.

Publicidade

É uma situação muito crítica e desesperadora para essas pessoas perseguidas por esses extremistas, não só a igreja católica, mas todas as religiões e povos do mundo têm que se unir para os ajudar. É um dever de seres humanos, que somos, procurar fazer algo por nossos irmãos que estão à sofrer, vítimas inocentes de loucos auto intitulando-se defensores da palavra de Deus. #Religião