Já imaginou poder entrar em uma jaula de um animal selvagem, alimentá-lo, pegar no colo, tirar foto? Não? Isso é possível em um zoológico em Lújan uma cidade localizada a poucas horas da capital da Argentina. O local recebe milhares de visitas, pessoas de toda parte do mundo, por ser um local raro e único, as filas são imensas, dependendo do animal a fila dura cerca de 45 minutos para se entrar na jaula, afinal não é sempre que pode alimentar um leão de perto, não é mesmo?

Isso seria maravilhoso se por traz de tudo isso não existisse a suspeita de maus tratos aos #Animais. O que a maioria dos visitantes não sabe, ou até sabe, mas não dá importância, é que tudo indica que os animais precisem estar dopados para que essa interação ocorra .

Publicidade
Publicidade

Achou isso um absurdo? Pois é! E tem gente que ainda paga por esse tipo de lazer.

O local nega que use qualquer tipo de substâncias e dizem que os animais são domesticados desde filhotes e estão acostumados com o convívio humano e por isso não tem perigo de ataque, mas será que isso é verdade? Alguns dizem que os tratadores mantêm os animais acordados a noite, para que no horário da visitação estejam cansados e não terão reação agressiva.

Quem já teve a oportunidade de visitar o local diz que é estranho o comportamento dos animais, que a maioria é muito lerdo e que passa a maior parte do tempo dormindo. Outro ponto que chama muito a atenção é o ambiente do parque, que é pouco arborizado e com isso torna o local muito quente e o chão é batido, e isso em época de chuva se torna um transtorno.

Publicidade

Algumas organizações não governamentais que batalham pela proteção dos felinos são totalmente contra as práticas e cuidados desse local.

O local já recebeu diversas denúncias e o Ministério de Assuntos Agrários diz que o zoo violou uma #Legislação vigente desde 1998, onde proíbe a aproximação do público de animais selvagens.

O Ministério tomou conhecimento da infração através de imagens postadas nas redes sociais por visitantes do zoo e uma visita de inspetores confirmou as suspeitas. Como já acumula denúncias anteriores, uma nova condenação pode resultar em uma sanção econômica e até mesmo seu fechamento. #Turismo