Segundo a agência de notícias Reuters, com informações da polícia local e das equipes de socorro, um #Ataque a bombas atingiu - neste domingo - dois restaurantes no centro de Bagdá, capital iraquiana. De acordo com nota oficial divulgada, 11 civis foram mortos nos dois ataques.

A explosão mais violenta ocorreu na Praça Tahrir, na região de Bab al-Sharji, próximo a um restaurante popular. Uma bomba foi colocada dentro de uma sacola plástica e, alí mesmo, detonada. Neste incidente, 7 pessoas foram atingidas fatalmente, além de outras 11 saírem feridas. A segunda explosão ocorreu em um pequeno restaurante localizado no distrito de Sibaa, também no centro de Bagdá. Nesta explosão, foram 4 mortos e 8 feridos.

Quase que diariamente o Iraque registra ataque a bombas, com destaque para as regiões comerciais. Os ataques vêm sendo direcionados, especialmente, aos bairros xiitas e às forças de segurança. Deve-se pontuar também que muitos confrontos extremamente violentos, entre o Estado Islâmico e forças de segurança do governo aliadas a milícias xiitas. são presenciados no arredores da cidade de Muqdadiyah, localizada a 90km do norte de Bagdá. Segundo as autoridades iraquianas, dos envolvidos nos confrontos, 7 civis já foram recapturados.

O incidente, totalmente inesperado, ainda não teve sua responsabilidade assumida por nenhum grupo, porém, acredita-se que os insurgentes do Estado Islâmico tenham participação no ocorrido, visto que os mesmos vêm se responsabilizando pelos ataques à bomba e suicidas na região de Bagdá. Vale salientar que o grupo controla partes de território no norte e oeste do Iraque.

Há de se lembrar que uma grande ofensiva a Mossul, dominada pelo Estado Islâmico no mês de junho, vêm sendo trabalhada pelas forças iraquianas, americanas e curdas, a fim de recuperar os territórios perdidos nos últimos anos. Segundo o próprio governo de Bagdá, estima-se que a recuperação leve, aproximadamente, 2 anos.

Continue acompanhando as informações noticiadas aqui pelo Blasting News e saiba tudo sobre os ataques que atingiram Bagdá neste domingo.